22 de Setembro: Dia Mundial Sem Carro

O Dia Mundial Sem Carro é uma iniciativa criada para, além de melhorar o trânsito nas cidades, conscientizar a população quanto ao uso excessivo do automóvel particular. A dependência se torna cada vez maior.

Prático, cômodo e eficiente – adjetivos que encantam os então, motoristas. Uma das justificativas para o aumento da quantidade de automóveis nas ruas é a falta de uma estrutura que suporte os demais meios de locomoção. Uma das propostas, que ainda enfrenta desafios para se consolidar como alternativa nos centros urbanos do Brasil é a bicicleta.

No Brasil são mais de 2,5 mil quilômetros de vias cicloviárias. A cidade de São Paulo, por exemplo, possui cerca de 468 km de ciclovias e ciclofaixas: Rede Cicloviário Centro; Ciclovia R. Silva Pinto; Ciclovia Perdizes e Santa Cecília/ Higienópolis; Ciclovia Pacaembu; Ciclovia na Avenida Antônio Estêvão de Carvalho; Ciclovia Luz/ Bom Retiro; Ciclovia Liberdade/ Vergueiro; e a Ciclovia da Avenida Paulista.

Ainda em crescimento, movimentos como o Dia Mundial Sem Carro são ações pontuais e importantes para celebrar e dar visibilidade à causa.


Artigos relacionados

6º SeNAU debate pesquisa e extensão no âmbito da Arquitetura e Urbanismo

Do dia 07 ao dia 09 de outubro, acontece em Salvador o 6º Seminário Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (SeNAU), com o tema “Projeto, Pesquisa e Extensão na Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo: Rumo à UIA2020Rio”.

Filme “EstereoEnsaios São Paulo”: um registro poético da metrópole em 3D

EstereoEnsaios São Paulo é um filme-ensaio que revive o espírito dos filmes “Sinfonia de Cidades” da era silenciosa, no contexto estereográfico digital do século XXI. O filme foi composto como sinfonia musical com o intuito de dialogar com o filme São Paulo,

CAU/BR lança Comentários ao Código de Ética e Disciplina

Quais as obrigações do arquiteto e urbanista para com seu contratante? Como proceder em uma atividade técnica que continua o trabalho realizado por outro colega profissional? É infração oferecer e vender projetos arquitetônicos pela Internet? O CAU/BR lançou o livro

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta