Al Jazeera: Arquitetura Rebelde

Al Jazeera: Arquitetura Rebelde

Em agosto deste ano a rede de TV Al Jazeera lançou uma série de seis reportagens chamada Arquitetura Rebelde (Rebel Architecture, tradução livre). O objetivo é mostrar alguns arquitetos que usam sua profissão como forma de resistência e questionamento.

Os seis documentários têm como personagem principal um arquiteto que escolheu submeter seus projetos a um olhar humano ao invés de projetar para elites. Eles são do Brasil, Vietnã, Nigéria, Palestina, Espanha e Paquistão. Expõem questões de problemas urbanos, ambientais e até mesmo de guerras.

No episódio brasileiro, Ricardo de Oliveira nem mesmo é formado em arquitetura, mas conhece intimamente a vida de quem mora na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Eyal Weizman é israelense e pesquisador do grupo Arquitetura Forense (Forensics Architecture, em tradução livre) e busca expor o uso da arquitetura como arma de guerra na ocupação da Cisjordânia. O vietnamita Vo Trong Nghia dedica seu trabalho a criar edifícios que respeitam na natureza em comunidades pobres de seu país. Kunlé Adeyemi, diante das constantes inundações nas favelas da Nigéria, mostra sua tentativa de implantar construções flutuantes. A primeira arquiteta do Paquistão, Yasmeen Lari, é especialista em abrigos emergenciais, para uma região que sofre terremotos constantes.

 

 

 


Tags:
al jazeera

Artigos relacionados

A hora da cidade por José Borzacchiello da Silva

Coluna de José Borzacchiello da Silva para O Povo Online

Casa Sustentável: Angelo Dario

Desde 2008, o engenheiro agrônomo Angelo Dario mora e trabalha em uma ecovila. Sua casa foi construída com terra ensacada, uma técnica iraniana. A união das paredes segue técnica ancestral mexicana de encaixe que dispensa colunas. O acabamento das áreas úmidas utilizou o Tadelakt marroquino.

Mostra internacional sobre Lina Bo Bardi chega em São Paulo

Hospedada no Sesc Pompeia a exposição sobre a arquiteta italo-brasileira fica em cartaz até o dia 11 de dezembro

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Seu e-mail nâo será publicado.
Campos obrigatórios estão marcados*