Almir de Oliveira: Habitação Indígena

Almir de Oliveira: Habitação Indígena

O arquiteto Almir de Oliveira desfaz o conceito de que todas as casas indígenas são iguais, explica as simbologias que elas assumem para cada etnia dentro de sua cosmologia, como elas chegaram a ser destruídas com a evangelização e o trabalho de Theodor Koch-Grünberg, que possibilitou a reconstrução das antigas construções.

O arquiteto Almir de Oliveira fala sobre o caso específico da habitação dos Waimiri-Atroari. Descreve sua organização espacial, seus materiais construtivos e seu funcionamento dentro da sociedade Waimiri-Atroari, com toda a simbologia que a casa assume dentro desta cultura.



Artigos relacionados

Em São Paulo, parques naturais municipais estão abandonados desde maio

Não há quem vigie os parques naturais municipais de São Paulo desde maio deste ano. A empresa responsável, a Atlântico Sul Vigilância e Segurança EIRELI, abriu falência em abril. Em maio seus funcionários abandonaram os postos na capital e desde então as unidades de conservação da cidade estão sem vigilância.

Alvaro Puntoni e a Arquitetura do Vazio

Alvaro Puntoni, arquiteto pela FAU-USP, nasceu em São Paulo, em 1965. Leciona na mesma instituição onde se formou, na Escola da Cidade e na FAU-Mackenzie, além de sócio do escritório GrupoSP. Projetou a nova sede do SEBRAE em Brasília e o Anexo do

A evolução de São Paulo, por Décio Tozzi

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=2PpEIobIqUM&w=832&h=h468] Para o portal Arquitetura e Urbanismo Para Todos do CAU/BR, Paulo Markun entrevistou o arquiteto Decio Tozzi. Temas: 00:00 Exemplo de boa arquitetura: Garagem de Barcos 01:46 O que a cidade ganha com a arquitetura 02:39 São Paulo: evolução

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta