Alvaro Puntoni: arquitetura não devia ser exceção

Alvaro Puntoni: arquitetura não devia ser exceção

 

Álvaro Puntoni, arquiteto pela FAU-USP, nasceu em São Paulo, em 1965. Leciona na mesma instituição onde se formou, na Escola da Cidade e na FAU-Mackenzie, além de sócio do escritório GrupoSP. Projetou a nova sede do SEBRAE em Brasília e o Anexo do Museu do Ouro em Sabará, Minas Gerais.

Em entrevista a Paulo Markun, para o portal Arquitetura para Todos do CAU/BR, Álvaro Puntoni manifesta preocupação com o hábito da sociedade de tratar a arquitetura como um tema distante, exceção, ou mesmo algo separado da cultura. Confira:

Temas:
00:00 Qual a definição de arquitetura?
01:01 Existe arquitetura sem arquiteto?
02:28 Arquitetura brasileira na década de 1950
04:39 A expressão “Casa de Arquiteto”
05:57 Urbanismo como assunto nas escolas



Artigos relacionados

Sérgio Parada: arquitetura dos anos 50 não atingia a todos

O arquiteto Sérgio Parada, sócio do escritório Sérgio Roberto Parada Arquitetos Associados reconhece a importância da arquitetura moderna que marcou os anos 50 do século passado, mas alerta: ela não alcançava toda a sociedade. Parada atua em  Brasília, onde concedeu entrevista

Índio da Costa: a culpa é dos arquitetos

O arquiteto Índio da Costa foi entrevistado por Paulo Markun para o Portal Arquitetura e Urbanismo para Todos, do CAU/BR. Para ele, se a arquitetura brasileira atual perdeu sua importância, isso se deve à dificuldade de comunicação dos próprios arquitetos.

Gustavo Penna: o modernismo se desgastou

Em um bate-papo para o portal Arquitetura para Todos do CAU/BR, Gustavo Penna responde a Paulo Markun por que considera a arquitetura modernista dos anos 60 um estilo importante, porém já desgastado.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Seu e-mail nâo será publicado.
Campos obrigatórios estão marcados*