André Corrêa do Lago é o primeiro brasileiro a integrar o júri do Pritzker

Esta é a primeira vez que um brasileiro é convidado a fazer parte da equipe de júri do Pritzker, considerado o Nobel da Arquitetura. A decisão foi anunciada no sábado, 20 de maio, durante a entrega do prêmio aos integrantes do escritório RCR Arquitectes, em Tóquio.

André Corrêa, de 57 anos, é formado em Economia pela UFRJ – diplomata de carreira desde 1983. Foi curador do pavilhão do Brasil na Bienal de Arquiteturas de Veneza, em 2014 e membro do Comitê de Arquitetura do MoMa, Museu de Arte Moderna de Nova York, entre 2005 e 2016.

O Pritzker é decidido anualmente por oito jurados – desde grandes empresários a arquitetos famosos. O premiado recebe uma medalha e US$100 mil. Dois brasileiros já receberam o mérito: Paulo Mendes da Rocha e Oscar Niemeyer.

 



Artigos relacionados

Por que contratar um arquiteto?

Em carta de 1945, Vilanova Artigas explica por que um profissional pode fazer mais pelo cliente.

Projeto notabiliza trabalhos pioneiros de mulheres na arquitetura

O projeto do IAWA, em parceria com a LALI, prevê uma conservação do legado feminino na arquitetura latino-americana.

Código de Ética e Disciplina do CAU/BR – 5.2.3

A diretriz 5.2.2 do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR estabelece que o arquiteto só pode solicitar honorários quando oferecer serviços profissionais.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta