André Corrêa do Lago é o primeiro brasileiro a integrar o júri do Pritzker

Esta é a primeira vez que um brasileiro é convidado a fazer parte da equipe de júri do Pritzker, considerado o Nobel da Arquitetura. A decisão foi anunciada no sábado, 20 de maio, durante a entrega do prêmio aos integrantes do escritório RCR Arquitectes, em Tóquio.

André Corrêa, de 57 anos, é formado em Economia pela UFRJ – diplomata de carreira desde 1983. Foi curador do pavilhão do Brasil na Bienal de Arquiteturas de Veneza, em 2014 e membro do Comitê de Arquitetura do MoMa, Museu de Arte Moderna de Nova York, entre 2005 e 2016.

O Pritzker é decidido anualmente por oito jurados – desde grandes empresários a arquitetos famosos. O premiado recebe uma medalha e US$100 mil. Dois brasileiros já receberam o mérito: Paulo Mendes da Rocha e Oscar Niemeyer.

 



Artigos relacionados

Laura Rios: funcionalidade é a medida

Laura Rios exerce a Arquitetura em Fortaleza. Uma de suas áreas de interesse é a arquitetura vernacular, baseada em técnicas sustentáveis. Para ela, a melhor arquitetura é a que atende à função para a qual foi projetada. E um bom exemplo

MMM Roberto

Um dos escritórios de maior e mais relevante produção na fase áurea da arquitetura moderna era dos irmãos Marcelo Roberto (1908-1964) e Mílton Roberto (1914-1953), que se associaram em 1935 para desenvolver o projeto vencedor da nova sede da Associação

Documentário sobre Paulo Mendes da Rocha integra 41ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

“Tudo É Projeto” discorre a vida, as obras e trajetórias de um dos arquitetos mais renomados da atualidade, Paulo Mendes da Rocha. Depois da exibição em Portugal e no Festival do Rio, no início de outubro, o documentário estreará em

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta