Anunciados os vencedores do 5º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel

Anunciados os vencedores do 5º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel

A exposição com as obras vencedoras fica aberta até o dia 23 de setembro. Os 13 projetos finalistas – selecionados entre os 244 inscritos, provenientes de 17 Estados brasileiros e Distrito Federal – fazem parte da exposição no Instituto Tomie Ohtake.

 

Conheça os premiados:

Hors concours

Sesc 24 de Maio (São Paulo – SP)

Arquitetura: Paulo Mendes da Rocha + MMBB Arquitetos / Paulo Mendes da Rocha, Marta Moreira, Milton Braga e Fernando de Mello Franco

Foto: Romullo Fontenelle

 

1º Lugar

Parque Novo Santo Amaro V (São Paulo – SP)

Arquitetura: Vigliecca & Associados / Héctor Vigliecca, Luciene Quel, Neli Shimizu e Ronald Werner Fiedler

Foto: Instituto Tomie Ohtake

 

2º Lugar

Hostel Villa 25 (Rio de Janeiro- RJ)

Arquitetura: C+P Arquitetura / Rodrigo Calvino e Diego Portas

Foto: Instituto Tomie Ohtake

 

3º Lugar

Casa no Cerrado (Moeda – MG)

Arquitetura: Vazio S/A / Carlos M. Teixeira

Foto: Instituto Tomie Ohtake

 

Menção Honrosa – Sustentabilidade

Vila Taguaí (Carapicuíba, SP)

Arquitetura: Cristina Xavier Arquitetura / Cristina Xavier

 

Menção Honrosa – Cor

Residência em Gonçalves (Gonçalves – MG)

Arquitetura: André Vainer Arquitetos / André Vainer

 

A seleção foi feita por um júri formado pelos arquitetos Adriana Benguela, Fábio Mariz Gonçalves, José Lira, Marcos Boldarini e Priscyla Gomes. Em 2018, registrou-se um aumento de 31,18% no volume de inscrições em relação à edição anterior. Entre os finalistas há obras localizadas em São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Distrito Federal, Bahia e Rio Janeiro.

Fonte: Instituto Tomie Ohtake

 



Artigos relacionados

Arquitetura para Colorir

Arquitetura embarca na onda das publicações de colorir para adultos

Arquiteturas: Itá

Já imaginou viver em uma cidade com prazo de validade? Por muitos anos esse foi o cotidiano dos moradores de Itá, no interior de Santa Catarina, após o anúncio da construção de uma usina hidrelétrica em suas imediações. Para os

Arquitetos brasileiros ganham menção honrosa em concurso internacional, em Nova York

Nova Iorque pode ser definida como a cidade símbolo do progresso profissional, dos sonhos, das ambições e inovações. Apesar disso, a cidade que é o oposto da monotonia, ainda lida com a existência de espaços de trabalho repetitivos e maçantes

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta