Anunciados os vencedores do concurso de restauração do Museu Paulista

Anunciados os vencedores do concurso de restauração do Museu Paulista

A Universidade de São Paulo anunciou no dia 18 de dezembro, os  vencedores do Concurso Nacional de Arquitetura para o Restauro e Modernização do Edifício – Monumento do Museu Paulista, no Ipiranga.

Anunciado no início de setembro de 2017, o concurso contou com um total de 13 trabalhos inscritos, no qual nove foram habilitados para participação. Como critérios de avaliação, foram considerados aspectos como racionalidade, funcionalidade e exequibilidade técnica; respeito às características materiais, estruturais, composição e documentais do edifício; criatividade, solução estética e inovação do projeto; atendimento às especificidades do uso e das soluções de circulação e acessibilidade; e adoção de critérios e soluções de projeto para a sustentabilidade ambiental.

A empresa Hereñu + Ferroni Arquiteto Ltda. ficou com o primeiro lugar. O projeto vencedor prevê um mirante no topo do edifício-monumento e a criação de uma área de exposição no subsolo. Além do contrato para o desenvolvimento do projeto, a equipe ganhou um prêmio de R$25 mil. Os outros dois grupos premiados foram: em segundo lugar, o escritório Pires Giovanetti Guardia Engenharia Arquitetura Ltda. e, em terceiro, Arquiteto Hector Vigliecca e Associados Ltda., que receberão R$ 15 mil e R$ 10 mil, respectivamente.   

O júri foi presidido pelo pró-reitor de Cultura e Extensão Universitária da USP, Marcelo de Andrade Roméro, e formado pela diretora do Museu, Solange Ferraz de Lima; pela professora do MP, Maria Aparecida de Menezes Borrego; pela museóloga Vera Lúcia Bottrel Tostes; pelo professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), Angelo Bucci; pelo presidente do Ibram, Marcelo Mattos Araújo; pelo engenheiro João Appleton; e pelos arquitetos Marcos José Carrilho (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan), Walter Luiz Fragoni (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – Condephaat), Mariana de Souza Rolim (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo – Conpresp) e Sabrina Studart Fontenele Costa (IAB).

O vencedor terá o prazo de 12 meses, a partir da assinatura do contrato, para a elaboração do projeto executivo, com um custo de R$ 5,6 milhões. Depois de finalizado, a USP poderá efetuar a licitação das obras, previstas para ter início em 2019. O plano é que o espaço seja reaberto em 2022, nas celebrações do Bicentenário da Independência. O Museu do Ipiranga foi fechado à visitação pública em 2013 e, desde então, o prédio vem passando por uma série de intervenções estruturais.

 



Artigos relacionados

Prêmio Lúcio Costa 2018

A cerimônia de entrega do Prêmio Lúcio Costa 2018, realizada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU), acontecerá no dia 11 de dezembro às 16h no Auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados. A premiação, que chega à sua 4ª edição,

Série brasileira Habitar Habitat recebe o Prêmio TAL de Melhor Produção de Série

A série Habitar Habitat, realizada pelo SescTV e produzida pelas produtoras Revanche Produções e Miração Filmes, recebeu na última quinta (31/07) o Prêmio TAL da categoria Produção de Série.

Arquiteturas: Itá

Já imaginou viver em uma cidade com prazo de validade? Por muitos anos esse foi o cotidiano dos moradores de Itá, no interior de Santa Catarina, após o anúncio da construção de uma usina hidrelétrica em suas imediações. Para os

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta