Arquiteturas: Arcos da Lapa

Arquiteturas: Arcos da Lapa

Antes da boemia, dos bares, do samba e dos bondes de Santa Tereza, os famosos Arcos da Lapa serviam a um Rio de Janeiro bem diferente, uma cidade pequena, colonial, sem saneamento e que, portanto, precisava das águas do Rio Carioca para abastecimento público. Os Arcos são a maior obra arquitetônica do período colonial no Brasil e cartão postal da cidade. Hoje a Lapa foi revitalizada pela música de sua história boêmia e por onde passava a água agora passam os trilhos do bonde, que foi reformado.

Para conhecer melhor essa história, veja o episódio da série Arquiteturas sobre o bairro:



Artigos relacionados

Especial Dia da Mulher: Elisabete França

Elisabete é arquiteta e urbanista nascida em Curitiba. Atualmente é diretora do Studio2E Ideias Urbanas e professora em cursos de graduação e especialização, em instituições como a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e o núcleo de estudos USPCidades. Entre 1993 e 2000, coordenou o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Guarapiranga, respondendo pela urbanização de mais de 100 favelas, entretanto, sua atuação recente mais conhecida aconteceu durante sua gestão como Superintendente da Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo, entre 2005 e 2012.

Construções exemplares

A discussão pode ser interminável – por sua carga de subjetividade: o que faz um bom projeto de arquitetura? Quais seriam os melhores exemplos de edificações, do ponto de vista arquitetônico. Para estimular o debate, o Portal Arquitetura e Urbanismo

Paulo Mendes da Rocha vai presidir o comitê de honra do UIA2020RIO

Sendo hoje um dos arquitetos brasileiros mais reconhecidos mundialmente , Paulo Mendes da Rocha foi convidado por Nivaldo Andrade (Presidente Nacional do IAB), Luiz Antonio de Souza (Secretário Geral da Direção Nacional do IAB) e Celio Melis para presidir o

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta