Arquiteturas: Arcos da Lapa

Arquiteturas: Arcos da Lapa

Antes da boemia, dos bares, do samba e dos bondes de Santa Tereza, os famosos Arcos da Lapa serviam a um Rio de Janeiro bem diferente, uma cidade pequena, colonial, sem saneamento e que, portanto, precisava das águas do Rio Carioca para abastecimento público. Os Arcos são a maior obra arquitetônica do período colonial no Brasil e cartão postal da cidade. Hoje a Lapa foi revitalizada pela música de sua história boêmia e por onde passava a água agora passam os trilhos do bonde, que foi reformado.

Para conhecer melhor essa história, veja o episódio da série Arquiteturas sobre o bairro:



Artigos relacionados

China inaugura primeiro transporte público rápido e elétrico sem motorista

O primeiro “trem smart” do mundo sem trilhos e sem condutor inaugurou na China. O modelo é considerado um sistema ferroviário futurista e virou notícia no mundo inteiro. Uma mistura de ônibus, metrô e bonde é o que aparenta o

Após 20 anos, hotel projetado por Oscar Niemeyer é reaberto

O antigo Hotel Nacional reabriu suas portas com o novo nome de Gran Meliá Nacional Rio

Anunciados os vencedores da Bienal de Veneza de 2018

As curadoras da Bienal de Veneza de 2018, Yvonne Farrell, e Shelley McNamara, da Grafton Architects, anunciaram as contribuições vencedoras para a 16ª Exposição Internacional de Arquitetura.  Entre os destaques está o português Eduardo Souto de Moura. O arquiteto venceu

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta