Arquiteturas: Galeria do Rock

Arquiteturas: Galeria do Rock

A história da Galeria de Rock se mistura com a história da cidade de São Paulo desde de sua inauguração, em 1963. De lá pra cá, ela passou por intensas transformações. Foi ícone do comércio, foi abandonada, e muitos anos depois, reocupada e se tornou o principal point do gênero rock dos dias atuais. Sua principal caraterística é a capacidade de ser uma continuação da rua, com lojas à vista e um conceito que mistura o uso de praça e centro de compras.

Para conhecer melhor essa história, veja o episódio da série Arquiteturas sobre a galeria de todas as tribos:


Artigos relacionados

Iphan barra proposta de reconstrução do Eixão Sul

O projeto apresentado pelo Departamento de Estradas de Rodagem do DF para a reconstrução do trecho do Eixão Sul que desabou em fevereiro deste ano foi barrado pela Superintendência do Iphan no Distrito Federal. A justificativa do órgão responsável pelo

Arquiteturas: Paranapiacaba

os trens têm muitas histórias para contar.

Conpresp aprova tombamento do Complexo do Carandiru e de prédios, piscinas e estádio da USP

Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) aprovou o tombamento do Complexo do Carandiru, na Zona Norte, e de um conjunto de imóveis da Universidade de São Paulo, na Zona Oeste.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta