Arquiteturas: Mercado Central de Belo Horizonte

Arquiteturas: Mercado Central de Belo Horizonte

O Mercado Central é o espaço público tradicional mais rico e plural de Belo Horizonte. Além do seu valor cultural e afetivo para a população da cidade, há duas razões para seu sucesso: qualidade dos produtos e segurança. O mercado abriu em 1929, mas em 1964 a prefeitura não pode mais mantê-lo. Os comerciantes se organizaram em uma cooperativa e compraram o mercado. Ao contrário de outros mercados brasileiros, o de Belo Horizonte manteve sua função de abastecimento.

Como ele conseguiu equilibrar a preservação de sua tradição e ao mesmo tempo sobreviver à concorrência imposta pelo tempo? Descubra neste episódio da série Arquiteturas, do SescTV.



Artigos relacionados

Novo site reúne obras de mulheres pioneiras na arquitetura

A Beverly Willis Architecture Foundation lançou um novo site chamado “Pioneering Women of American Architecture“. O site procura promover e documentar mulheres importantes para a história da arquitetura, sendo o resultado de numerosas entrevistas, pesquisas e documentação fotográfica. Desde 2012,

Nova sede do Instituto Moreira Salles, em São Paulo, abre suas portas

A inauguração para o público acontecerá na quarta-feira (20). Nesta terça-feira a sede abre suas portas para convidados com cinco grandes exposições, incluindo “The Clock”, do artista Christian Marclay, que dura um dia inteiro, e fotos da série “Os americanos”,

Conjunto Habitacional do Pedregulho

O conjunto chama atenção na paisagem do bairro de São Cristóvão, na cidade do Rio de Janeiro. Foi criado originalmente para ser moradia dos funcionários do Distrito Federal, antigo estado da Guanabara.

Um comentário

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta