Arquiteturas: Minhocão

Arquiteturas: Minhocão

O Minhocão foi construído como uma solução de via expressa entre a Zona Leste e Oeste antes da construção da Marginal Tietê. Sua construção foi controversa desde o início, uma via expressa imposta em um bairro residencial pelo governo no contexto da ditadura militar.

Entretanto, com o passar das décadas, alternativas de trânsito e mobilidade surgiram e, associados com o aumento das liberdades, reascendeu-se a contestação à necessidade de se manter o elevado frente aos transtornos que ele causa. Devido ao barulho, ele foi bloqueado durante à noite. Mas isso gerou uma ocupação espontânea da população nesses horários, principalmente skatistas. Bloqueado aos carros também aos domingos, a ocupação de lazer somente aumentou.

Atualmente três grupos se articulam para definir o futuro do Minhocão e duas propostas se polarizam: parque ou demolição. Fato é que o Novo Plano Diretor prevê a desativação do Minhocão para a função de via expressa.

Assista aqui no Arquitetura para Todos o episódio sobre o Minhocão, na íntegra:



Artigos relacionados

Projeto de Tocantins ganha 4º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel

Na quinta-feira (10) foram anunciados os três vencedores da quarta edição do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel. O projeto Moradas Infantis, de autoria dos tocantinenses Adriana Benguela, Marcelo Rosenbaum, Gustavo Utrabo e Pedro Duschenes ganhou primeiro lugar. O

SP: O Plano Diretor e as caminhadas urbanas. Vai ficar melhor andar a pé pela cidade? por Mauro Calliari

A primeira boa notícia é que a “ampliação e requalificação dos espaços públicos” é um dos 17 objetivos estratégicos para a cidade.

CAU/SP patrocinará projetos que valorizam Arquitetura e Urbanismo

O Conselho separou uma verba que ultrapassa um milhão de reais para financiar propostas que enalteçam a função social da profissão

Um comentário

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta