Brasil tem três projetos finalistas no WAF Awards 2016

Brasil tem três projetos finalistas no WAF Awards 2016

Criado em 2008, em Barcelona, na Espanha, o World Architecture Festival (WAF) promove anualmente um festival e uma premiação ligada à indústria da arquitetura. Esse ano, o projeto, que agora é sediado na cidade Singapura, contará com 343 projetos finalistas e o Brasil está no meio dessa lista.

Disputando prémios com outros 58 países, o Brasil será representado por três projetos realizados por dois escritórios paulistanos: Spadoni AA e o Studio MK27.

O primeiro escritório está concorrendo a categoria Display, em projetos concluídos, com o Pavilhão Hyundai Aeroporto, edificado na capital paulista. Já o segundo encabeçou dois projetos indicados: a Casa na Mata, localizada no Guarujá, litoral paulista e a Vila Catuçaba, construída no interior de São Paulo.

arq_82382(Vila Catuçaba – Studio MK27)

airport_pavilion_by_spadoni_aa

(Pavilhão Hyundai Aeroporto – Spadoni AA)

Além do Brasil, que se comparados a outro países está em desvantagem numérica de projetos, a lista é composta por diversas obras realizadas por arquitetos do Reino Unido, Austrália e escritórios de profissionais renomados como o da arquiteta Zaha Hadid.

Os resultados serão anunciados durante o festival, que está marcado para acontecer entre o dia 16 e 18 de novembro na capital alemã Berlim.

Para ver outros finalistas é só acessar o site do WAF.



Artigos relacionados

Exposição em Nova York resgata obras de Roberto Burle Marx

A exposição, que mostra todos os trabalhos do arquiteto, ainda passará por Berlin e Rio de Janeiro

Filipe Benevides: Arquitetura deve facilitar a vida humana

Estudante de Arquitetura, Filipe Benevides, acha que a Arquitetura deve facilitar a vida humana. Ele cita como exemplo de boa arquitetura a cidade de New Songdo City, na Coréia do Sul, ainda em execução. Relacionado

Especial Dia da Mulher: Elisabete França

Elisabete é arquiteta e urbanista nascida em Curitiba. Atualmente é diretora do Studio2E Ideias Urbanas e professora em cursos de graduação e especialização, em instituições como a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e o núcleo de estudos USPCidades. Entre 1993 e 2000, coordenou o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Guarapiranga, respondendo pela urbanização de mais de 100 favelas, entretanto, sua atuação recente mais conhecida aconteceu durante sua gestão como Superintendente da Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo, entre 2005 e 2012.

Um comentário

Escreva um comentário
  1. Carlos R. Dapper
    Carlos R. Dapper 25 agosto, 2016, 20:26

    Este projeto de casa na mata é muito lindo.

    Responda este comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: