Brasília comemora seu 56º aniversário

Brasília comemora seu 56º aniversário

Já bem dizia Vinícius de Moraes “No princípio era o ermo, eram antigas solidões sem mágoa. O altiplano, o infinito descampado. No princípio era o agreste: O céu azul, a terra vermelho-pungente e o triste do cerrado”, em sua canção “Brasília, Sinfonia da Alvorada”, mas muita coisa mudou desde que o planalto central preenchido pelo silêncio tomou forma e ganhou os sons da civilização moderna.

A capital do Brasil e sede do governo do Distrito Federal, Brasília, celebra seu aniversário de 56 anos de muita história em 2016. A cidade dividida por setores temáticos – hotelaria, hospitalar e assim em diante – foi inaugurada em 21 de abril de 1960, após três anos e seis meses de muito esforço de quem se entregou ao sonho da interiorização da capital em busca de novas oportunidades.

 brasili

O projeto ambicioso de Juscelino Kubitschek, que abriga atualmente 2.914.830 habitantes, não se tornou apenas a capital do país, mas também um paraíso para os amantes e estudiosos da arquitetura moderna, sendo declarada pela Unesco, em 1987, Patrimônio Histórico da Humanidade, por seu conjunto arquitetônico e urbanístico.

Brasília respira arquitetura desde às ruas até os edifícios. Com o “Plano Piloto” elaborado pelo urbanista Lúcio Costa, aprovado através de um concurso,  vemos um planejamento urbano diferente. A forma de avião, as tesourinhas ao invés dos cruzamentos, as superquadras e os dois eixos dão fluidez e ordem para a cidade.

Brasilia-photo1747-5

Outro ponto fora da curva na capital brasileira são os diversos projetos arquitetônicos comandados por Oscar Niemeyer, que deram um ar de modernidade e futurismo em Brasília, sendo os mais conhecidos o Congresso Nacional, o Palácio da Alvorada, o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e a Catedral de Brasília.

A maior cidade construída no século XX, também é uma mistura de concreto e natureza. O que não falta em Brasília são ruas arborizadas e jardins enormes, como o do Palácio do Itamaraty, além de ter o maior parque urbano do mundo, o Parque da Cidade Sarah Kubitschek, batendo o famoso Central Park de Nova York.

brasc3adlia-vista-do-cc3a9u-c2a9-bento-viana072

 

Brasília vai além da política. É espaço de cultura, arte, projetos urbanísticos visando a população e bem estar. Recentemente a cidade foi palco de um dos episódios da série Arquiteturas, do SescTv, que abordou esse lado pouco lembrado da capital do Brasil. Sendo um exemplo a ser seguido por outras regiões do país, Brasília aparece no programa em plena transformação, onde os carros, símbolos da modernidade, assim como a cidade, estão sendo deixados de lado e sendo substituídos por meio de transporte mais sustentáveis, além de estar se preocupando mais com a melhoria da utilização dos espaços públicos pela população, sendo um exemplo a ser seguido no quesito mobilidade urbana e humanização da cidade.

 

(Fotos- Reprodução; Ruy de Menezes Coitinho; Bento Viana; Reprodução)


Tags:
Brasília

Artigos relacionados

Projeto “Volume Vivo” investiga a crise hídrica do estado de São Paulo

Preocupado com a pior crise hídrica que a cidade de São Paulo vive nos últimos 80 anos, o cineasta Caio Ferraz resolveu fazer uma série de mini documentários sobre o assunto para explicar as múltiplas causas da falta de água.

Três grupos distintos disputam o futuro do Minhocão. Conheça-os

Os debates e audiências para discussão sobre o futuro do Minhocão são muito mais do que posições polarizadas. Conheça os principais grupos deste debate.

Filipe Benevides: Arquitetura deve facilitar a vida humana

Estudante de Arquitetura, Filipe Benevides, acha que a Arquitetura deve facilitar a vida humana. Ele cita como exemplo de boa arquitetura a cidade de New Songdo City, na Coréia do Sul, ainda em execução. Relacionado

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta