CAU/SP patrocinará projetos que valorizam Arquitetura e Urbanismo

CAU/SP patrocinará projetos que valorizam Arquitetura e Urbanismo

Seguindo os princípios institucionais, que é fomentar e valorizar a arquitetura e urbanismo nacional, o CAU/SP lançou, no mês de agosto, um edital de parcerias de 2016 focado para projetos que enalteçam a função social da área.

Até o dia 12 de setembro, entidades sem fim lucrativo, com no mínimo três anos de existência e que tenham experiência na atividade apresentada, além de condições físicas, materiais e técnica, podem enviar os projetos que contemplem a valorização profissional e que contribuam para o esclarecimento sobre a importância da arquitetura e do urbanismo.

Para a validação da proposta é necessário o cumprimento de duas condições: os projetos podem ter âmbito municipal, estadual, nacional ou até mesmo internacional, desde que sejam realizados no Estado de São Paulo e o prazo de execução (início e finalização) deve estar entre 01 de novembro de 2016 e 31 de julho de 2017.

Além dessas condições fundamentais dos projetos e atividades, é necessário que eles se encaixem em uma dessas três modalidades:

eventos: feiras, encontros profissionais, palestras, cursos, conferências, seminários, congressos, premiações e atividades afins;

publicações: livros e outras publicações cujos conteúdos colaborem para fomentar a Arquitetura e o Urbanismo e disseminar informações relevantes para o segmento;

produções: audiovisuais e exposições.

O CAU/SP reservou uma verba de R$1,25 milhão para financiar as propostas que encaixem nos critérios avaliados, que foram divididos entre originalidade/inovação do projeto, clareza e coerência na apresentação do projeto, qualidade das contrapartidas e a relevância do projeto para o desenvolvimento da Arquitetura e Urbanismo. A divulgação do resultado preliminar sai no dia 22 de setembro de 2016

Dúvidas sobre o edital podem ser encaminhadas para o e-mail: licitacao@causp.gov.br



Artigos relacionados

Jacobsen Arquitetura e suas parcerias

Nasceu em 1954 no Rio de Janeiro, graduando-se em 1975, pela Universidade Bennett. Estagiou com o arquiteto Índio da Costa durante dois anos e posteriormente com o urbanista e paisagista Fernando Chacel. Em 1975, viajou para Londres por um período

SP: O Plano Diretor e as caminhadas urbanas. Vai ficar melhor andar a pé pela cidade? por Mauro Calliari

A primeira boa notícia é que a “ampliação e requalificação dos espaços públicos” é um dos 17 objetivos estratégicos para a cidade.

Arquiteturas: Arcos da Lapa

Antes da boemia, dos bares, do samba e dos bondes de Santa Tereza, os famosos Arcos da Lapa serviam a um Rio de Janeiro bem diferente, uma cidade pequena, colonial, sem saneamento e que, portanto, precisava das águas do Rio

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta