Conheça as principais diretrizes do Código de Ética dos arquitetos e urbanistas

Conheça as principais diretrizes do Código de Ética dos arquitetos e urbanistas

Para cumprir as normas estabelecidas na lei que regulamentou a profissão de arquiteto, o CAU/BR, entidade de classe que regulamenta a profissão, estabeleceu o Código de Ética e Disciplina da categoria. Todos os arquitetos brasileiros devem conhecer os princípios, regras e recomendações previstas neste documento. Mas e quem não é arquiteto e não tem tempo de ler um documento que não rege sua profissão?

Nós do portal Arquitetura e Urbanismo para Todos consideramos que todas as diretrizes do código são importantes, entretanto fizemos uma série de vídeos explicando seis diretrizes que consideramos cruciais e que trazem em si a essência das intenções defendidas pelo Código de Ética. Por isso recomendamos que sejam conhecidas amplamente pela população, principalmente por quem planeja contratar serviços de arquitetura futuramente.

Acesse o código pela página do CAU/BR, ou diretamente também por este link.

 

 

Obrigações gerais

Princípios

1.1.3. O arquiteto e urbanista deve reconhecer, respeitar e defender as realizações
arquitetônicas e urbanísticas como parte do patrimônio socioambiental e cultural,
devendo contribuir para o aprimoramento deste patrimônio.

Obrigações com o interesse público

Regras:

2.2.1. O arquiteto e urbanista deve considerar o impacto social e ambiental de suas
atividades profissionais na execução de obras sob sua responsabilidade.

2.2.7. O arquiteto e urbanista deve adotar soluções que garantam a qualidade
da construção, o bem-estar e a segurança das pessoas, nos serviços de sua autoria e
responsabilidade.

Obrigações para com os colegas

Regras:

5.2.2. O arquiteto e urbanista deve declarar-se impedido de oferecer vantagem ou
incentivo material ou pecuniário a outrem, visando favorecer indicação de eventuais futuros
contratantes.

5.2.3. O arquiteto e urbanista deve estipular os honorários ou quaisquer remunerações
apenas quando solicitado a oferecer serviços profissionais.

Obrigações com o CAU

Regras:

6.3.3. O arquiteto e urbanista deve empenhar-se no conhecimento, na aplicação,
no aperfeiçoamento, na atualização e na divulgação deste Código de Ética e Disciplina,
reportando ao CAU e às entidades profissionais as eventuais dificuldades relativas a sua
compreensão e a sua aplicabilidade cotidiana.



Artigos relacionados

Câmara pede urgência para PL que torna crime o exercício ilegal da arquitetura

O projeto de lei 6699/2002, de autoria de José Carlos Coutinho, está parado há 15 anos.   A proposta, que torna crime contra a saúde pública o exercício ilegal das profissões de arquiteto e urbanista, agrônomo, engenheiro, médico, dentista e

Conjunto Habitacional do Pedregulho

O conjunto chama atenção na paisagem do bairro de São Cristóvão, na cidade do Rio de Janeiro. Foi criado originalmente para ser moradia dos funcionários do Distrito Federal, antigo estado da Guanabara.

Código de Ética e Disciplina do CAU/BR – 5.2.3

A diretriz 5.2.2 do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR estabelece que o arquiteto só pode solicitar honorários quando oferecer serviços profissionais.

2 comentários

Escreva um comentário
  1. Leandro Mascarenhas
    Leandro Mascarenhas 17 agosto, 2014, 22:44

    Parabéns ao CAU pela iniciativa. Apenas senti falta de um link disponibilizando o código de ética em pdf.

    Responda este comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: