Uma cidade chamada Copan

Uma cidade chamada Copan

Situado na avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, o edifício Copan é um marco da arquitetura modernista e um dos símbolos da cidade. Suas linhas sinuosas carregam a marca do arquiteto Oscar Niemeyer. Elas não são somente estéticas, mas também contribuem para a sustentação e equilíbrio do edifício.

Nos anos 50, a economia da cidade se fortalecia e o centro da cidade passava por um acelerado processo de verticalização e adensamento. Exemplo desse processo, o Copan, e seus números impressionam. Com aproximadamente cinco mil habitantes, e 1.160 apartamentos, é um dos maiores conjuntos residenciais e maior prédio em concreto armado da América Latina.

Seu projeto começou em 1951, mas após uma série de dificuldades e alterações no projeto original, a obra só seria concluída em 1967.

 



Artigos relacionados

Modernismo na Arquitetura

Na metade do século XX, a arquitetura brasileira foi descoberta por críticos e jornalistas de vários países. A grande surpresa era o surgimento de edificações que pareciam desfrutar de maior  liberdade formal, leveza e uso de materiais e de curvas,

Aterro do Flamengo

O chamado Aterro do Flamengo, que ocupa a orla da baía de Guanabara – entre o Aeroporto Santos Dumont e a enseada de Botafogo datam da década de 1950 (o parque foi projetado entre 1954 a 1959), mas suas obras só começaram em 1961, no governo de Carlos Lacerda.

Verticalização e Plano Diretor por Raquel Rolnik

Texto por Raquel Rolnik Fotografia por Cristiane Nascimento Um tema importante que normalmente polariza as discussões sobre o Plano Diretor é a verticalização da cidade. Mas o que o debate tem de apaixonado tem também de simplificado, e a discussão termina

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Seu e-mail nâo será publicado.
Campos obrigatórios estão marcados*