Edifício Altino Arantes – o Banespão

Edifício Altino Arantes – o Banespão

Foi Ademar de Barros, como governador eleito, que em 1947 celebrou, por fim, a inauguração do Edifício Altino Arantes. Depois de oito anos de construção, o prédio hoje conhecido como Banespa – sede do Banco do Estado de São Paulo – firmou endereço no centro da capital paulista.

Inspirada no Empire State Building, em Nova York, a edificação tem 161,22 metros de altura, 35 andares, 14 elevadores, 900 degraus e mais de mil janelas. Mas, o que realmente chama a atenção é a torre. Do alto do mirante, o raio de visão é de 360º e atinge 40 Km. De lá é possível enxergar a Serra do Mar, o Pico do Jaraguá, os prédios da Avenida Paulista e as principais construções do centro. É o 3º mais alto da cidade e o 5º do Brasil.

O prédio foi privatizado em 2000 pelo grupo Santander-Banespa. A partir daí passou a abrigar um museu onde estão reunidos mais de 2 mil objetos que fazem parte da história de quase 100 anos de existência iniciados com cultura cafeeira do Brasil e que originou ali o Banco Hipotecário e Agrícola do Estado de São Paulo. Em 2011 o edifício foi tombado como Patrimônio Histórico, pelo Condephaat.

Depois de mais de dois anos fechado, o Banespão abre suas portas novamente no dia 25 de janeiro, em celebração ao aniversário de 464 anos da cidade de São Paulo. Às 20h30, 124 luminárias serão acesas em seu topo para marcar a inauguração do Farol Santander.

 



Artigos relacionados

Arquiteturas: Galeria do Rock

a galeria mais eclética de São Paulo virou reduto de estilos de vida.

Capela Santa Luzia

Suspensa a 31 metros do chão, a capela Santa Luzia, obra tombada como patrimônio cultural de São Paulo, tem quase cem anos de funcionamento. Sua suspensão se dá por meio de oito pilares, quatro de cada lado da estrutura.  

Anunciados os vencedores da Bienal de Veneza de 2018

As curadoras da Bienal de Veneza de 2018, Yvonne Farrell, e Shelley McNamara, da Grafton Architects, anunciaram as contribuições vencedoras para a 16ª Exposição Internacional de Arquitetura.  Entre os destaques está o português Eduardo Souto de Moura. O arquiteto venceu

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta