Especialistas vão debater gestão de patrimônios tombados pela Unesco

Especialistas vão debater gestão de patrimônios tombados pela Unesco

Escola de Arquitetura e Casa do Baile sediarão as atividades nos dias 4 e 5 de dezembro

 

Até 3 de dezembro, domingo, estão abertas as inscrições para a segunda edição do seminário sobre gestão da paisagem cultural, organizado pela Escola de Arquitetura da UFMG, e que será realizado de segunda-feira, 4, a quarta-feira, 6. O evento busca promover a troca de experiências sobre conceitos, métodos e estratégias de gestão dos conjuntos urbanos e paisagísticos nacionais e internacionais reconhecidos pela Unesco como patrimônio mundial.

Outro objetivo do seminário, que terá palestras de profissionais, pesquisadores e gestores da área, é ampliar o debate sobre realizações e desafios da gestão compartilhada de sítios patrimoniais, por meio de estudos de caso da Região Vitivinícola de Langhe, Roero e Monferrato, na Itália, e do Conjunto Moderno da Pampulha, em Belo Horizonte.

O evento é destinado a pesquisadores, professores e alunos dos programas de pós-graduação da Escola de Arquitetura, técnicos dos órgãos que integram o Comitê Gestor do Conjunto Moderno da Pampulha, membros do Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município e demais interessados na temática da gestão de sítios patrimoniais. As inscrições podem ser feitas gratuitamente por meio deste link

 

Programação

O auditório da Escola de Arquitetura da UFMG reunirá, em sua sessão inaugural, no dia 4, às 9h, os professores Rogério Araújo e Ana Clara Mourão, da pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, e Leonardo Barci Castriota, da pós-graduação em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável e presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios da Unesco no Brasil.

Em seguida, Marcos Valle, do Instituto Superior de Sistemas Territoriais para Inovação, de Turim, abordará os planos de gestão em diferentes tipos de sítios da Unesco. Na sequência, Roberto Cerrato, da Associação pelo Patrimônio da Paisagem Vinícola do Piemonte, vai falar sobre estratégias de articulação, mobilização e questões de governança com base na experiência do sítio Langhe-Roero Monferrato. 

Às 15h, a doutoranda Luciana Féres fala sobre a candidatura do Conjunto Moderno da Pampulha. Mais tarde, o professor Rogério Araújo falará sobre a proteção do conjunto.

Também ministrarão conferências Jurema Machado, ex-presidente do Iepha e do Iphan e ex-coordenadora do setor de Cultura da Representação da Unesco no Brasil, e Ana Clara Mourão Moura, que abordará as tecnologias de geoinformação como suporte à gestão da paisagem.

Na terça-feira, 5, as atividades serão realizadas no auditório da Casa do Baile, que integra o conjunto arquitetônico da Pampulha, projetado por Oscar Niemeyer. Na quarta, 6, uma visita técnica a Ouro Preto será conduzida pelos professores da Escola de Arquitetura Vanessa Borges Brasileiro, André Dornelles e Ana Clara Moura.

 

Via: UFMG



Artigos relacionados

Sesc Pompeia é o 6º melhor prédio em concreto do mundo

Lista foi publicada no jornal inglês The Guardian.

Candeia Jornalismo: Implicações da desativação do Minhocão – Entrevista com João Whitaker

Construído na década de 70 como ‘solução’ para o sistema viário da região, o Elevado Costa e Silva (Minhocão) está com os dias contatos como via de tráfego.

Prêmio Tomie Ohtake

O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel chega a sua quarta edição. As inscrições gratuitas devem ser feitas até o dia 30 de abril de 2017. Os participantes, brasileiros ou estrangeiros (residentes no Brasil há pelo menos dois anos),

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta