Estudantes brasileiros vencem Prêmio global da Schindler

A premiação, que aconteceu no dia 25 de abril, no Monte Líbano, em São Paulo, teve como tema soluções de arquitetura e design urbano para a área do Ceagesp, de 700 mil metros quadrados.

A equipe vencedora, que recebeu um prêmio de 105 mil dólares, é composta pelos alunos Eduardo Ganança, Luiz Boschi Grecco e Jessica Luchesi, com orientação de Fábio Mariz Gonçalves. Consagraram-se em segundo e terceiro lugares grupos da Suíça e China, respectivamente.

Nessa sétima edição do Prêmio global da Schindler, mais de 150 trabalhos foram avaliados e julgados por alguns profissionais ligados à área de arquitetura e urbanismo, como os brasileiros Ciro Biderman, Adriana Levisky e Carlos Leite e os internacionais Hubert Klumpner e Paola Viganò.

Para acompanhar o ranking completo, basta acessar o site do Schindler: http://www.schindler.com/award/internet/en/news/Nominations2017.html


Artigos relacionados

Lucas Rodrigues: mais importante é união com a natureza

Estudante de Arquitetura, Lucas Rodrigues diz que um bom projeto resulta da união com a natureza. E aponta a casa da cascata de Frank LLoyd Wright, como exemplo. [youtube https://www.youtube.com/watch?v=TTZcxp-8lt4&w=832&h=h468] Relacionado

UIA2020RIO: Roberto Simon

Com o tema Todos os Mundos. Um só mundo. Uo maior e mais importante de arquitetura, o Congresso Mundial da União Internacional dos Arquitetos chega a sua 27ª edição. O evento, que será realizado no Rio de Janeiro, em 2020,

Câmara pede urgência para PL que torna crime o exercício ilegal da arquitetura

O projeto de lei 6699/2002, de autoria de José Carlos Coutinho, está parado há 15 anos.   A proposta, que torna crime contra a saúde pública o exercício ilegal das profissões de arquiteto e urbanista, agrônomo, engenheiro, médico, dentista e

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta