Gasto em Infraestrutura cai quase pela metade

Gasto em Infraestrutura cai quase pela metade

O Brasil teve seu pior desempenho em infraestrutura em uma década. De acordo com os últimos dados levantados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2016 o valor total das obras realizadas no país, naquele ano, somou R$99,2 bilhões. Esse preço corresponde ao quanto as empresas privadas e públicas do setor da construção tiveram de receita pela realização de projetos de infraestrutura, o que inclui rodovias, ferrovias, redes de telecomunicação, saneamento e outros. Houve queda de 22,1% em relação a 2015.

Na última década, os gastos com tais investimentos atingiram seu pico em 2012, quando as obras realizadas no país somaram R$180,5 bilhões – o dobro da receita alcançada na última medição. Desde então, esse valor vem caindo ano a ano: R$174,5 bilhões em 2013,  R$170,4 bilhões em 2014, R$ 127,3 bilhões em 2015; até atingir a casa dos dois dígitos em 2016.

A redução nos financiamentos está entre as principais razões para a queda no setor de infraestrutura. Segundo o técnico de pesquisas do IBGE “Dentre todas as atividades de construção, que incluem ainda incorporação e edifícios, a de infraestrutura foi a que mais sofreu, porque houve quedas muito grandes no financiamento”, afirmou.

No total, a indústria da construção movimentou R$318,7 bilhões em 2016, uma queda de 14,8% em relação ao ano anterior. Além disso, postos de trabalho e salários também pioraram. Os salários, corrigidos pela inflação, caíram 5,2%. Já o número de empregos para o setor diminuiu em cerca de 17%.

 

Fonte: UOL

Foto: EBC

 



Artigos relacionados

Documentário sobre Paulo Mendes da Rocha integra 41ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

“Tudo É Projeto” discorre a vida, as obras e trajetórias de um dos arquitetos mais renomados da atualidade, Paulo Mendes da Rocha. Depois da exibição em Portugal e no Festival do Rio, no início de outubro, o documentário estreará em

Arquitetos do DF criam monumentos públicos e viram referência nacional

O Plano Piloto nasceu de um edital público e os profissionais da cidade estão levando essa tradição e conhecimento para o resto do país   Brasília nasceu de um concurso de urbanismo e arquitetura. No fim da década de 1950,

Hidroanel de São Paulo, um outro rumo para a cidade

O projeto do Hidroanel de São Paulo, previsto para 2040, pode mudar radicalmente a dinâmica da cidade e a relação dos cidadãos com os rios.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta