Gustavo Penna: o modernismo se desgastou

Gustavo Penna: o modernismo se desgastou

Gustavo Penna explica a Paulo Markun por que considera a arquitetura modernista dos anos 60 um estilo importante, porém já desgastado.

Penna faz parte do movimento pós-modernista na Arquitetura, que surgiu como uma antítese de seu predecessor, o modernismo, que caracterizou a arquitetura brasileira a partir dos anos 30. Um dos mais importantes arquitetos mineiros dessa geração, foi muito influenciado por Vilanova Artigas, ainda que este não tivesse rompido com o modernismo.

Confira:



Artigos relacionados

Produção arquitetônica nas grandes cidades, por Marco Antonio Borsoi

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=8Cqv1NUdGqE&w=832&h=h468] Para o portal Arquitetura e Urbanismo Para Todos do CAU/BR, Paulo Markun entrevistou o arquiteto Marco Antonio Borsoi, ex-presidente do IAB – PE. Carioca de nascimento, Borsoi atua em Pernambuco e vive em Recife. Temas: 00:00 O que é arquitetura? 01:09

Verticalização e arquitetura, por Marco Antonio Borsoi

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=h8kLpx6PDa8&w=832&h=h468] Marco Antonio Borsoi, ex-presidente do IAB – PE e arquiteto atuante na cidade do Recife explica o que o arquiteto pode aprender com o usuário das obras em entrevista feita por Paulo Markun, para o portal Arquitetura e Urbanismo

Música não é só bossa nova e arquitetura não é só moderna, diz Sylvio de Podestá

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=4_c6uYJ0860&w=832&h=h468] O arquiteto mineiro Sylvio de Podestá critica o dogmatismo da arquitetura moderna brasileira e diz que como na música não se pode reduzir tudo à bossa nova, na arquitetura, é preciso enfrentar o desafio dos grandes centros e conversar

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta