Inaugurado o primeiro edifício brasileiro assinado por Norman Foster

Inaugurado o primeiro edifício brasileiro assinado por Norman Foster

São 21 andares e uma vista de arrepiar. De um lado a Baía de Guanabara, de outro o morro da Providência, o relógio da Central do Brasil, o Pão de Açúcar e o Corcovado. O Aqwa Corporate, projetado pelo arquiteto Norman Foster, vencedor de um prêmio Pritzker, o Nobel da arquitetura, será inaugurado nesta quinta-feira (19).

Na entrada, um pátio aberto ao público. O térreo é ocupado com lojas e cafés, enquanto fica reservado ao último andar o sky lobby, com uma vista de 180°. Norman Foster faz uso de recursos sustentáveis no projeto: a inclinação de 20° do prédio faz com que a luz solar não incida diretamente nas janelas, o que ameniza o calor e melhora a acústica. O ambiente panorâmico quase dispensa a luz artificial durante o dia. O prédio possui uma estação, que coleta a água de chuva para irrigar jardins e ser utilizada em banheiros

Até o momento, sete empresas mostraram interesse em se mudar para o novo edifício, mas ainda não foram fechados contratos de locomoção. A abertura do novo edifício, localizado no centro do Rio de Janeiro, será marcada pelo evento Casa Cor Rio 2017, que começa na terça-feira, 30 de novembro.



Artigos relacionados

Abram vai assumir reconstrução do Museu Nacional,

Com a criação da Agência Brasileira de Museus (Abram), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) deixará o papel central na reconstrução do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Na Medida Provisória (MP) que cria a agência, a responsabilidade

InfoPatrimônio: uma plataforma que reúne o patrimônio cultural brasileiro

Reunir, em um só lugar, todo o patrimônio cultural brasileiro tombado ou registrado nas quatro instâncias – internacional, federal, estadual e municipal – é a principal meta do InfoPatrimônio, uma ação pioneira com o uso de georreferenciamento. A plataforma existe

Chamas na USP por José Armênio de Brito Cruz

O incêndio na FAU não é só fruto do descaso. A tentativa de destruição de um pensamento comprometido com o progresso aflora mais uma vez.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta