IAB quer criar fundo permanente de manutenção

Em resposta ao incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) divulgou nota oficial sugerindo a criação de um fundo permanente que garanta a manutenção dos museus nacionais e a preservação do nosso patrimônio cultural, a ser gerido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM).

“Apesar da existência, há 81 anos, de instituições e leis voltadas à preservação do patrimônio cultural nacional, a efetiva salvaguarda dos nossos bens culturais esteve sempre limitada pelos reduzidos recursos humanos e econômicos destinados a essas ações. O Museu Nacional, por exemplo, não dispunha das instalações necessárias para prevenir e combater incêndios”, diz a nota.

O IAB lembra ainda que no mês passado promoveu um “abraço ao patrimônio”, que envolveu centenas de pessoas em 27 localidades de 13 Estados em ações de valorização dos prédios históricos em todo o país.

 

 

 

Via Cau/BR



Artigos relacionados

Exposição do CAU/GO revela 80 melhores imagens do concurso

Após receber mais de 130 inscrições, com 317 imagens, para seu 1º Concurso de Fotografia, o CAU/GO realiza de 4 a 29 de outubro uma exposição fotográfica com as 80 melhores imagens enviadas ao Conselho. A mostra estará aberta ao

Plataforma online conta a história do urbanismo no Brasil

Desde 2003 é realizado um projeto de pesquisa intitulado Cronologia do Pensamento Urbanístico. Desenvolvida pelo Laboratório de Estudos Urbanos (PROURB/FAU-UFRJ) em colaboração com o Laboratório Urbano (PPG-AU/FAUFBA), a pesquisa apresentada é centrada na historiografia do pensamento urbanístico com foco na

Gasto em Infraestrutura cai quase pela metade

O Brasil teve seu pior desempenho em infraestrutura em uma década. De acordo com os últimos dados levantados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2016 o valor total das obras realizadas no país, naquele ano, somou R$99,2

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta