Jacobsen Arquitetura e suas parcerias

Jacobsen Arquitetura e suas parcerias

Nasceu em 1954 no Rio de Janeiro, graduando-se em 1975, pela Universidade Bennett. Estagiou com o arquiteto Índio da Costa durante dois anos e posteriormente com o urbanista e paisagista Fernando Chacel. Em 1975, viajou para Londres por um período de um ano, no qual cursou a Politecnic School of London, de onde retornou como estagiário para o escritório do arquiteto Sérgio Bernardes. Em 1976 uniu-se a Cláudio Bernardes, filho de Sérgio e juntos criaram a Cláudio Bernardes & Jacobsen Arquitetura. Em 1997, abrem uma filial do escritório, na cidade de São Paulo. Após a súbita morte de Cláudio Bernardes em 2001, Paulo se associa à Thiago, filho de Cláudio e iniciam o novo escritório, que incluía também o arquiteto Miguel Pinto Guimarães, que deixa a empresa em 2003. Em 2007, Bernardo Jacobsen integra a sociedade. A sociedade com Thiago Bernardes se desfaz em 2012, originando a criação da Jacobsen Arquitetura atual, que tem como sócios Paulo e Bernardo Jacobsen e Eza Viegas na área de arquitetura de interiores.


Artigos relacionados

Belo Horizonte vista pelo Departamento de Estado dos EUA (completo, em inglês)

Documentário produzido pelo Departamento de Estado norte americano (US Office of Inter-american Affairs) sobre a capital mineira, Belo Horizonte, em 1949.

Verticalização e Plano Diretor por Raquel Rolnik

Texto por Raquel Rolnik Fotografia por Cristiane Nascimento Um tema importante que normalmente polariza as discussões sobre o Plano Diretor é a verticalização da cidade. Mas o que o debate tem de apaixonado tem também de simplificado, e a discussão termina

Em São Paulo, parques naturais municipais estão abandonados desde maio

Não há quem vigie os parques naturais municipais de São Paulo desde maio deste ano. A empresa responsável, a Atlântico Sul Vigilância e Segurança EIRELI, abriu falência em abril. Em maio seus funcionários abandonaram os postos na capital e desde então as unidades de conservação da cidade estão sem vigilância.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta