Le Corbusier

Le Corbusier

Charles Edouard Jeanneret-Gris foi um arquiteto e pintor franco-suiço que se tornou uma das figuras mais importantes da arquitetura no século XX. Adotou o pseudônimo profissional “Le Corbusier” por causa do sobrenome de sua avó materna. Teve grande influência para a formação da geração modernista de arquitetos brasileiros.

Le Corbusier desenvolveu extensa atividade acadêmica e teórica e publicou muitos artigos sobre seus estudos arquitetônicos. Admirador da arquitetura da Grécia Antiga, estudou os usos da razão áurea e da sequência de Fibonacci.

Veio para o Brasil a convite de Lúcio Costa em 1936, para prestar consultoria no projeto do Palácio Gustavo Capanema. Suas ideias tiveram muita sobre a equipe, que além de Lúcio Costa, tinha nomes como Oscar Niemeyer e Roberto Burle Marx. Ainda associado com Oscar Niemeyer, em 1949, Le Corbusier é escolhido como responsável pelo projeto da sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Como urbanista, propôs um novo arranjo urbano que se adequasse à vida moderna. É dele a ideia de criação de bairros-jardim, para as classes mais ricas.

Como arquiteto, propôs a utilização de novos materiais, como o concreto armado.

Le Corbusier morreu em 1965. Foi enterrado no túmulo que projetou para si mesmo.

 



Artigos relacionados

Concreto armado

O concreto armado abriu novos precedentes para a arquitetura brasileira. A união de resistência à tração e compressão permitiu projetos mais ousados no aspecto formal.

Proposta para Parque Augusta transforma Cyrella e Setin em zeladoras da Praça Roosevelt

O prefeito de São Paulo, João Doria Junior (PSDB) pretende dar novo destino ao parque Augusta. Após reunião em Xangai, na China, o prefeito declarou que a negociação com as empresas Cyrella e Setin quanto a criação do Parque Augusta incluirá

Especial Dia da Mulher: Elisabete França

Elisabete é arquiteta e urbanista nascida em Curitiba. Atualmente é diretora do Studio2E Ideias Urbanas e professora em cursos de graduação e especialização, em instituições como a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e o núcleo de estudos USPCidades. Entre 1993 e 2000, coordenou o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Guarapiranga, respondendo pela urbanização de mais de 100 favelas, entretanto, sua atuação recente mais conhecida aconteceu durante sua gestão como Superintendente da Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo, entre 2005 e 2012.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta