Mangal das Garças

Mangal das Garças

Fotografia por Leo Soares

O Parque Naturalístico Mangal das Garças é o resultado da revitalização de uma área de cerca de 40.000 metros quadrados às margens do Rio Guamá, nas franjas do centro histórico de Belém, capital do Pará. Criado pelo Governo do Pará em 2005, o mangal transformou uma área alagada e desimportante num dos recantos mais visitados da cidade. Situado ao lado do Arsenal da Marinha e em meio à inusitada paisagem do aningal – vegetação típica do mangue local -, o Mangal das Garças foi um dos projetos realizados pelo arquiteto Paulo Chaves que passou mais de dez anos à frente da Secretaria de Cultura e que incluem a recuperação de edifícios de valor histórico e a reintegração de importantes áreas da orla fluvial, reincorporando-os a vida da cidade.
O paisagismo do Mangal das Garças foi entregue à Rosa Kliass. O pré-requisito era o aproveitamento máximo das condições paisagísticas da área. A idéia, representar as diferentes macrorregiões florísticas do Pará: as matas de terra firme, as matas de várzea e os campos, com sua fauna. Com lagos, aves, vegetação típica, equipamentos de lazer, restaurante, vistas espetaculares da cidade e do rio, o Mangal das Garças logo se tornou um dos pontos turísticos mais elogiados de Belém.


Artigos relacionados

Debaixo da marquise do Ibirapuera

A Marquise do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, Brasil é uma cobertura que liga diversos edifícios, abrigando também o Museu de Arte Moderna (MAM), restaurantes e serviços. Todos os dias, skatistas, ciclistas, atletas, famílias e solitários se reúnem de

Arquiteturas: Arcos da Lapa

Antes da boemia, dos bares, do samba e dos bondes de Santa Tereza, os famosos Arcos da Lapa serviam a um Rio de Janeiro bem diferente, uma cidade pequena, colonial, sem saneamento e que, portanto, precisava das águas do Rio

Conjunto Nacional

O  arquiteto David Libeskind, recentemente falecido, explicou o projeto do Conjunto Nacional, até hoje um exemplo de boa arquitetura. “Para a realização do Conjunto Nacional, José Tjurs contratou alguns arquitetos para apresentar ideias sobre o projeto e eu também fui

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta