METRO Arquitetos, parceria com Paulo Mendes da Rocha

METRO Arquitetos, parceria com Paulo Mendes da Rocha

Fundado em 2000, em S. Paulo, e formado por Martin Corullon e Gustavo Cedroni, METRO é um escritório de arquitetura que desenvolve projetos em diferentes escalas, de instalações temporárias a intervenções urbanas. O trabalho alia uma tradição arquitetônica moderna, proveniente da constante colaboração com o arquiteto Paulo Mendes da Rocha, a uma prática que atende a demandas contemporâneas. Por um lado, trata-se de uma arquitetura na qual a organização material está a serviço do uso coletivo do espaço construído; por outro, considera-se a importância da especulação formal e dos materiais, em uma abordagem que procura reconhecer e apresentar soluções às necessidades e desejos da ampla rede de atores envolvidos na produção do espaço. O projeto é resultado de um procedimento que procura identificar, desenhar e dar forma arquitetônica aos sistemas infra-estruturais do programa, amplificando suas funções e dando lugar a usos imprevistos.

A relação entre as intervenções e o ambiente em que se inserem é especialmente considerada nos projetos do escritório, que busca as mais atualizadas ferramentas para obter a melhor performance ambiental dos artefatos construídos. Desenvolve-se assim uma prática que alia rigor técnico, detalhamento minucioso e pesquisa, e que tem se consolidado com experiências de coordenação e gerenciamento de projetos para obras de grande porte e complexidade.


Artigos relacionados

Apiacás Arquitetos

Formado em 2000 pelos arquitetos Anderson Freitas, Giancarlo Latorraca e Pedro Barros, o escritório desenvolve projetos na área institucional pública/ privada, residencial e museográfica. Em 2006, obteve menção honrosa no Concurso Público Nacional para o Campus da Universidade Federal –

Pesquisa Inédita: percepções da sociedade sobre Arquitetura e Urbanismo

No mês em que a ONU comemora o “outubro urbano”, o Brasil toma conhecimento de dados preocupantes em relação a obras particulares de suas cidades. Pesquisa inédita realizada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e pelo Instituto

Petição online quer isentar IPTU para imóveis tombados em SP

Como pagar 27 mil reais de IPTU e investir em preservação do patrimônio arquitetônico enquanto incorporadores oferecem fortunas?

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta