MMM Roberto

MMM Roberto

Um dos escritórios de maior e mais relevante produção na fase áurea da arquitetura moderna era dos irmãos Marcelo Roberto (1908-1964) e Mílton Roberto (1914-1953), que se associaram em 1935 para desenvolver o projeto vencedor da nova sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Em 1941, a dupla recebeu o caçula Maurício como o terceiro integrante do escritório.

A MMM Roberto foi responsável ainda pelo terminal de passageiros e hangares do aeroporto Santos Dumont, de 1937; o plano urbanístico para a cidade de Niterói, de 1938; a sede do Instituto de Resseguros do Brasil (IRB), de 1941; a colônia de férias do IRB e a sede do Instituto dos Industriários, ambos de 1943; as instalações industriais da SOTREQ, de 1944; a escola de formação profissional Mecânica do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), de 1946; a escola de formação profissional de Carpintaria Naval do SENAI – Niterói, de 1948; o edifício Seguradoras e a escola de formação profissional de Carpintaria e Tecelagem do SENAI – Vassouras, ambos de 1949; a escola de formação profissional, Tecelagem, SENAI – Petrópolis, de 1950. Entre os edifícios residenciais destacam-se o edifício MMM Roberto, de 1945; o edifício Júlio Barros Barreto, de 1947; o edifício Piancó, de 1949; e os edifícios Mamanguape e Guarabira, ambos de 1950 e o Marquês do Herval, primeira construção de características modernistas na avenida Rio Branco, no centro do Rio, inaugurado em 1956 com 36 andares, 35 mil metros quadrados de área construída e 600 unidades, incluindo as lojas e sobrelojas.


Artigos relacionados

Lúcio Costa

O urbanista que inventou Brasília era filho de brasileiros em serviço no exterior e nasceu na França. Estudou pintura e arquitetura na Escola Nacional de Belas-Artes, formou-se em 1924 e foi nomeado diretor da mesma instituição em 1930.

André Corrêa do Lago é o primeiro brasileiro a integrar o júri do Pritzker

Esta é a primeira vez que um brasileiro é convidado a fazer parte da equipe de júri do Pritzker, considerado o Nobel da Arquitetura. A decisão foi anunciada no sábado, 20 de maio, durante a entrega do prêmio aos integrantes

Paulo Mendes da Rocha

Um dos expoentes da chamada escola paulista da arquitetura contemporânea brasileira, ele havia se formado arquiteto e urbanista numa das primeiras turmas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo em 1954.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta