Mosaico português do centro paulista deve ser trocado ainda neste ano

O projeto de troca dos mosaicos portugueses por concreto, no centro de São Paulo, começou a ser testado já na gestão do ex prefeito Bruno Covas, em um trecho da Rua Doutor Miguel Couto. A ideia é que ele volta a ser volte a ser implementado ainda este ano e entregue no primeiro semestre de 2020. A mudança deve começar no triângulo histórico, entre as Ruas Boa Vista, Líbero Badaró e Benjamin Constant.

A alteração também será subterrânea, com a instalação de canaletas para organizar redes de telefonia, fibra óptica e saneamento. A Prefeitura atribui a maior parte dos problemas de manutenção às intervenções para realização de serviços.

 

O trecho do projeto-piloto abrange dois tipos de técnica, com placas cimentícias pré-fabricadas ou armado moldado in loco, como na Avenida Paulista. “Tem de ter resistência alta, porque a gente está falando de uma área em que circula carro-forte, caminhão-pipa”, explica o secretário de Desenvolvimento Urbano, Fernando Chucre. Ele adianta que um trecho será doado por empresas do setor financeiro. “O calçadão está em um estado muito ruim de conservação, até pela técnica construtiva utilizada, somada à questão de a estrutura ser muito velha, o que acaba causando quebras constantes.”

Após a execução do trecho do centro velho, uma nova licitação vai abarcar a troca das pedras portuguesas dos calçadões do chamado “centro novo”.

 

Texto/ Informações do jornal O Estado de S. Paulo

 


Artigos relacionados

China inaugura primeiro transporte público rápido e elétrico sem motorista

O primeiro “trem smart” do mundo sem trilhos e sem condutor inaugurou na China. O modelo é considerado um sistema ferroviário futurista e virou notícia no mundo inteiro. Uma mistura de ônibus, metrô e bonde é o que aparenta o

IAB quer criar fundo permanente de manutenção

Em resposta ao incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) divulgou nota oficial sugerindo a criação de um fundo permanente que garanta a manutenção dos museus nacionais e a preservação

Prefeitura de São Paulo planeja retirar mosaicos portugueses de calçadões

As pedras devem ser substituídas por concreto a partir de janeiro. A justificativa da prefeitura é de que o novo piso facilita a acessibilidade e tem menor custo de manutenção – cerca de 6 vezes mais barato. De acordo com

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta