No aniversário de Oscar Niemeyer, auditório do Memorial é reaberto

No aniversário de Oscar Niemeyer, auditório do Memorial é reaberto

Passou-se quatro anos desde que o auditório Simon Bolivar, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, foi atingindo por um incêndio que destruiu boa parte de sua estrutura e diversas obras de arte que compunham o espaço. Agora, 15 de dezembro de 2017, dia do aniversário de 110 anos do renomado arquiteto, o espaço que faz parte do Memorial da América Latina é reaberto – e em grande estilo. 

Com 6 mil m² de área, o novo auditório mantém o projeto original do arquiteto Oscar Niemeyer e também revitaliza algumas das principais obras que compunham seu interior. Por exemplo, a tapeçaria de 840 m², da artista Tomie Ohtake, que revestia a toda a parede lateral do auditório, foi refeita – e com material não inflamável, para evitar danos futuros. 

Outras duas obras danificadas pelo incêndio também foram recuperadas: a “Pomba”, escultura de Alfredo Ceschiatti que agora deve ficar no alto da rampa de entrada do auditório, e o mural “Agora”, de Victor Arruda, estão recebendo os visitantes no foyer do auditório. 

Para celebrar este recomeço, o auditório de 1788 lugares projetado por Oscar Niemeyer receberá apresentações à altura. No dia 15, a Orquestra Jazz Sinfônica será a principal atração da festa de reinauguração, que começa às 19h30. Já dia 16, o palco recebe o show “Jazz & Divas – Homenagem a Elza Soares”, com apresentações de Baby do Brasil, Paula Lima, Lineker, Rosana, Vania Bastos, Sandra de Sá, As Bahias e a Cozinha Mineira.

 

 

Via Casa Vogue

 



Artigos relacionados

SP: O Plano Diretor e as caminhadas urbanas. Vai ficar melhor andar a pé pela cidade? por Mauro Calliari

A primeira boa notícia é que a “ampliação e requalificação dos espaços públicos” é um dos 17 objetivos estratégicos para a cidade.

Código de Ética e Disciplina do CAU/BR – 2.2.7

A diretriz 2.2.7 do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR estabelece os três pilares básicos da boa arquitetura.

Arquiteturas: Galeria do Rock

a galeria mais eclética de São Paulo virou reduto de estilos de vida.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta