Nova sede do Instituto Moreira Salles, em São Paulo, abre suas portas

Nova sede do Instituto Moreira Salles, em São Paulo, abre suas portas

A inauguração para o público acontecerá na quarta-feira (20). Nesta terça-feira a sede abre suas portas para convidados com cinco grandes exposições, incluindo “The Clock”, do artista Christian Marclay, que dura um dia inteiro, e fotos da série “Os americanos”, de Robert Frank, um dos maiores e mais influentes nomes da história da fotografia.

O edifício, localizado na Avenida Paulista, entre as ruas Consolação e Bela Cintra, possui sete pisos e 1.200m² de área expositiva. O projeto, do escritório Andrade Morettin, substitui a galeria de 200m² que abrigou o IMS na capital paulista por mais de 20 anos e que foi desativada em dezembro do ano passado. O novo espaço custou cerca de 150 milhões e demorou cerca de quatro anos para ser finalizado.

A sede conta ainda com uma biblioteca de consulta totalmente dedicada à publicações fotográficas com capacidade para 30 mil títulos e um cineteatro que receberá palestras, apresentações musicais e terá uma intensa programação cinematográfica.



Artigos relacionados

Em São Paulo, parques naturais municipais estão abandonados desde maio

Não há quem vigie os parques naturais municipais de São Paulo desde maio deste ano. A empresa responsável, a Atlântico Sul Vigilância e Segurança EIRELI, abriu falência em abril. Em maio seus funcionários abandonaram os postos na capital e desde então as unidades de conservação da cidade estão sem vigilância.

22 de Setembro: Dia Mundial Sem Carro

O Dia Mundial Sem Carro é uma iniciativa criada para, além de melhorar o trânsito nas cidades, conscientizar a população quanto ao uso excessivo do automóvel particular. A dependência se torna cada vez maior. Prático, cômodo e eficiente – adjetivos

Os jardins verticais e a compensação ambiental

A Justiça negou o pedido do Ministério Público de liminar que impede o município de São Paulo de tratar os jardins verticais como uma compensação ambiental do desmatamento causado pelos novos empreendimentos. De acordo com o promotor de Justiça Marcos

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta