Novo diretor do Museu da Cidade quer unificar projetos de memória

Novo diretor do Museu da Cidade quer unificar projetos de memória

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Marcos Cartum confirmou ter aceitado o convite de Alê Youssef, atual secretário de Cultura, para assumir a diretoria do Museu, que é um dos principais órgãos da Secretaria Municipal de Cultura, responsável pela administração de uma rede de casas históricas construídas entre os séculos XVII e XX.

O plano do novo diretor é dar mais unidade curatorial aos equipamentos culturais que o Museu da Cidade reúne, entre eles a Oca e o Pavilhão das Culturas, o Beco do Pinto, a Casa Bandeirante, a Casa Sertanista e Solar da Marquesa de Santos. A ideia é priorizar projetos dedicados à memória da cidade de São Paulo.

 

Marcos Cartum

Formado arquiteto e urbanista pela FAU, da Universidade de São Paulo, em 2005, Cartum foi convidado pelo secretário municipal da Cultura na época, Carlos Augusto Calil, a pensar – junto com o escritório Brasil Arquitetura – um anexo ao Teatro Municipal. Surgia ali um projeto batizado de Praça das Artes, no centro de São Paulo.

Ele também trabalhou no Plano Diretor do Parque Ibirapuera e colaborou na construção do Auditório projetado por Oscar Niemeyer. Tem ainda no currículo o projeto de restauro do Planetário e da Escola de Astro Física e participação do projeto de instalação do Museu Afro Brasil.

Fonte: Folha de S.Paulo; Catraca Livre.



Artigos relacionados

Lina Bo Bardi e Tarsila do Amaral no MASP em 2019

O tema “Histórias das mulheres, histórias feministas” será pauta do programa de exposições do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand em 2019. Já estão confirmadas seis monográficas de artistas mulheres – Djanira da Motta e Silva, Tarsila do

O papel do CAU

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo, CAU/BR, lança série de vídeos mostrando qual a missão e a função dos Conselhos de Arquitetura e Urbanismo. Em um dos episódio, eles mostram como foi a luta dos arquitetos e urbanistas pela criação

Arquitetos do DF criam monumentos públicos e viram referência nacional

O Plano Piloto nasceu de um edital público e os profissionais da cidade estão levando essa tradição e conhecimento para o resto do país   Brasília nasceu de um concurso de urbanismo e arquitetura. No fim da década de 1950,

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta