Paisagismo

Paisagismo

O paisagismo ou a arquitetura da paisagem abrange as características geográficas, hidrográficas, bióticas e humanas na busca de um equilíbrio estético entre os vários componentes da paisagem urbana – vegetação, área construída, espaços livres para circulação. Idealmente, deve ser minimamente agressivo à natureza, mas dela tira proveito ao aliar a beleza vegetal com os espaços edificados.

O arquiteto paisagista deve ir além de projetar belos jardins e paisagens para realizar um estudo ambiental e social que alie o prazer estético aos usos e funções imaginados para uma edificação, em busca da harmonia entre os vários  elementos. O trabalho do paisagista é unir a natureza ao meio urbano, procurando harmonizar esta convivência.

Burle Marx foi um grande paisagista. Ele projetou os jardins do Conjunto Habitacional Pedregulho, o terraço do Palácio Gustavo Capanema, o eixo monumental de Brasília, a área verde do Aterro do Flamengo e tantos outros. Outro nome de destaque nessa área é o de Rosa Grena Kliass, que projetou a área verde e esportiva do Parque da Juventude.



Artigos relacionados

Iluminação zenital

Técnica utilizada para permitir que a luz natural penetre no ambiente através de pequenas ou grandes aberturas criadas na cobertura de uma edificação. Pode ser empregada por razões estéticas, como no caso do prédio da FAU-USP ou quando há um

Parque Villa Lobos

Fotografia de André Bonacin A ideia de criar um parque em homenagem ao compositor Heitor Villa-Lobos surgiu em 1978. O projeto, do arquiteto Décio Tozzi, levou anos para se concretizar, mas hoje o espaço é uma das áreas de lazer

Espraiamento

Arquitetura para Todos explica: o fenômeno que expande as cidades, mas reduz o adensamento.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta