Parque Urbano Internacional da Paz terá parceria do Sistema ONU no Brasil

Parque Urbano Internacional da Paz terá parceria do Sistema ONU no Brasil

Brasília ganhará a Praça e o Parque Urbano Internacional da Paz. A decisão foi anunciada em evento na Casa da ONU nesta segunda-feira (18), com a assinatura de um decreto pelo governador Rodrigo Rollemberg. A iniciativa é uma parceria do Sistema ONU no Brasil e do governo do Distrito Federal.

A região em que ficará o parque terá terrenos para embaixadas, dois centros comerciais, uma praça para exposições de obras de arte a céu aberto e uma ciclovia. O coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic, informou que várias embaixadas e organismos internacionais já expressaram apoio ao parque e que a ideia é transformá-lo em um museu a céu aberto, com obras de artistas de diferentes regiões do mundo. “Estamos comprometidos para que esse novo espaço público represente, de fato, o que ele se propõe a ser: um ambiente de harmonia, confraternização, convivência.”

Considerada Patrimônio Cultural Mundial da Humanidade pela UNESCO, Brasília recebe pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo, lembrou Niky Fabiancic. “Parece-nos justo que esta cidade abrigue um parque internacional dedicado à paz entre os povos e as pessoas”, declarou.

Segundo o governo de Brasília, o parque integra a segunda etapa do Setor de Embaixadas Norte e tem por objetivo viabilizar lazer, intercâmbio cultural e promoção das relações internacionais. O parque urbano abrigará parte de uma rede pluvial, com projeto paisagístico da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e do Jardim Botânico. A expectativa é que a primeira obra do parque – uma ciclovia – seja inaugurada em março de 2018.

Brasília, a capital criada do zero no centro do país, em 1956, foi um marco na história do planejamento urbano. O urbanista Lúcio Costa e o arquiteto Oscar Niemeyer pretendiam que cada elemento – da arquitetura das áreas residenciais e administrativas (frequentemente comparadas à forma de um pássaro durante o voo) à simetria dos próprios edifícios – estivesse em harmonia com o design geral da cidade. Os edifícios oficiais são especialmente inovadores e criativos. A cidade faz parte do Patrimônio Cultural Mundial da Humanidade da UNESCO desde 1987.

 

 

 

Via ONU BR



Artigos relacionados

Prefeitura de São Paulo engaveta projeto de Paulo Mendes da Rocha no Ibirapuera

Vencedor em 2006 do Pritzker Prize, espécie de Nobel da arquitetura, Mendes da Rocha, hoje com 89 anos, foi contratado em 2015 pela gestão Haddad para dar uma “nova cara” ao parque, com a revitalização do Pavilhão Lucas Nogueira Garcez,

Burle Marx

Roberto Burle Marx, um expoente do paisagismo no Brasil, estudou pintura em Berlim, na Alemanha, no final dos anos 1920. Ele introduz o uso de plantas nativas para composição dos jardins e cria os primeiros projetos de terraços com uma aura especificamente brasileira.

Lei Rouanet passará a valer para projetos de arquitetura e urbanismo

O projeto foi oficializado em fevereiro de 2016 e aguarda regulamentação

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta