Parque Villa Lobos

Parque Villa Lobos

Fotografia de André Bonacin

A ideia de criar um parque em homenagem ao compositor Heitor Villa-Lobos surgiu em 1978. O projeto, do arquiteto Décio Tozzi, levou anos para se concretizar, mas hoje o espaço é uma das áreas de lazer mais visitadas da cidade, percorrido por cinco mil pessoas durante a semana, 20 mil aos finais de semana e 30 mil em feriados.

Situado no bairro Alto de Pinheiros, zona Oeste da cidade, o Villa Lobos tem ciclovia, quadras, bosque, campos de futebol, playground, aparelhos de ginástica, pista de cooper e tabelas de street basketball espalhados por 732 mil metros quadrados de muito verde.

Há muitas maneiras de usufruir o espaço: o “Vai pela Sombra” é uma forma do visitante fazer uma trilha de pedriscos e andar pelos principais bosques do parque. O “Circuito das Árvores” é uma passarela elevada que, no ponto mais alto, chega a ter 3,5 metros de altura, além de 120 metros de extensão. Durante o passeio, é possível ver árvores e aves de diversas espécies. O Villa-Lobos conta ainda com o “Orquidário Ruth Cardoso” e o “Ouvillas”, espaço ao ar livre com taludes, bancos e espreguiçadeiras para que os visitantes apreciem apresentações musicais.


Artigos relacionados

Biblioteca Mário de Andrade

A Biblioteca Mário de Andrade foi construída durante a direção de Rubens Borba de Morais, participando de seu plano de criação de uma rede de bibliotecas em São Paulo. Construída a partir do projeto do arquiteto francês Jacques Pillon, a biblioteca

Praça dos Três Poderes

A Praça dos Três Poderes foi projetada por Oscar Niemeyer e Lúcio Costa. Lá estão o Palácio do Itamaraty, o Palácio do Planalto, o Palácio da Justiça, o Supremo Tribunal Federal, o Congresso Nacional, o Panteão da Liberdade e Democracia

O conjunto da Pampulha

A encomenda foi do então prefeito de Belo Horizonte, Juscelino Kubitschek de Oliveira, ao jovem arquiteto Oscar Niemeyer: construir cinco edifícios em torno do largo artificial da Pampulha – um cassino, um clube de elite, um salão de danças popular,

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta