Paulo Mendes da Rocha

Paulo Mendes da Rocha

Quando foi projetar sua própria casa, Paulo Mendes da Rocha aproveitou para experimentar. Um dos expoentes da chamada escola paulista da arquitetura contemporânea brasileira, ele havia se formado arquiteto e urbanista numa das primeiras turmas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo em 1954.

Ainda estudante, participou de um grupo de alunos interessados em arquitetura moderna e foi influenciado por Vilanova Artigas.

Em 1961, começou a lecionar na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo (USP). Foi demitido em 1969, depois do AI-5 e retornou à Universidade apenas em 1980, juntamente com outros professores cassados (entre os quais, Vilanova Artigas).

Em 2006, venceu o prêmio Pritzker.

Sua casa foi tema do documentário Casa de Arquiteto da série Habitar/Habitat do SESCTV, com direção de Sérgio Roizenblit e Paulo Markun.


Artigos relacionados

Severiano Mário Porto

Mineiro de Uberlândia (1928), Severiano Mario Porto formou-se em Arquitetura na Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil, atual UFRJ. Tinha 37 anos quando foi para Manaus. Naquela época, 1965, a Amazônia ainda tinha poucas obras de porte e

Prefeitura de São Paulo engaveta projeto de Paulo Mendes da Rocha no Ibirapuera

Vencedor em 2006 do Pritzker Prize, espécie de Nobel da arquitetura, Mendes da Rocha, hoje com 89 anos, foi contratado em 2015 pela gestão Haddad para dar uma “nova cara” ao parque, com a revitalização do Pavilhão Lucas Nogueira Garcez,

Verticalização e Plano Diretor por Raquel Rolnik

Texto por Raquel Rolnik Fotografia por Cristiane Nascimento Um tema importante que normalmente polariza as discussões sobre o Plano Diretor é a verticalização da cidade. Mas o que o debate tem de apaixonado tem também de simplificado, e a discussão termina

Um comentário

Escreva um comentário
  1. Maria Antonia
    Maria Antonia 2 julho, 2014, 17:19

    Gostaria de receber as novas publicações por e-mail. Obrigada

    Responda este comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: