Prédio tombado da IAB/SP recebe prêmio internacional

Prédio tombado da IAB/SP recebe prêmio internacional

Referência de arquitetura moderna paulistana, o prédio sede do IAB São Paulo recebeu na última sexta-feira, dia 26 de fevereiro, a medalha de prata no “Domus International Award for Restoration and Preservation”, realizado na Itália, pelo projeto de restauração do edifício.

Erguida entre 1947 e 1950, sob plano dos arquitetos Rino Levi, Roberto Cerqueira Cesar, Miguel Forte, Jacob Ruchti, Galiano Ciampaglia, Zenon Lotufo, Abelardo de Souza e Hélio Duarte, a construção, localizada no centro da cidade, é reconhecida por sua estrutura independente, planta livre e fachadas recuadas nos dois últimos andares.

O espaço utilizado para debates e encontro de intelectuais, foi perdendo seu prestígio e beleza ao longo dos anos, acabando com a fachada pichada, tapumes nas janelas e infiltrações. Seis décadas após seu lançamento, o IAB São Paulo decidiu abrir um crowdfunding – financiamento coletivo – pedindo aos internautas uma colaboração para colocar o restauro do prédio tombado pelo IPHAN em prática, mas não obteve muito sucesso.

Com o auxílio financeiro do governo do Estado de São Paulo, o projeto encabeçado pelo arquiteto Silvio Oksman recuperou a marquise, estancou as infiltrações, adequou o prédio as normas de segurança exigidas pelo Código de Obras Municipal e pelo Corpo de Bombeiros, além de modernizar algumas estruturas do edifício, por exemplo, a recuperação do sistema de capitação de águas pluviais, que já estava sem desempenhar sua função há algum tempo.



Artigos relacionados

Prefeitura de São Paulo receberá a posse do terreno do Parque Augusta

Em agosto de 2018 a Prefeitura de São Paulo firmou os termos de negociação que preveem a transferência do terreno por doação ao município. Em troca, ficou estabelecido que as empresas poderiam construir em outra área aquilo que chegou a

Paulo Mendes da Rocha: maior arquiteto brasileiro vivo completa 90 anos de idade

O maior arquiteto brasileiro vivo completou no dia 25 de outubro 90 anos de idade. Nascido em Vitória (ES) e formado na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, destacou-se muito cedo, aos 29 anos, ao vencer o concurso para o

Edifício Altino Arantes – o Banespão

Foi Ademar de Barros, como governador eleito, que em 1947 celebrou, por fim, a inauguração do Edifício Altino Arantes. Depois de oito anos de construção, o prédio hoje conhecido como Banespa – sede do Banco do Estado de São Paulo

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta