Prédio tombado da IAB/SP recebe prêmio internacional

Prédio tombado da IAB/SP recebe prêmio internacional

Referência de arquitetura moderna paulistana, o prédio sede do IAB São Paulo recebeu na última sexta-feira, dia 26 de fevereiro, a medalha de prata no “Domus International Award for Restoration and Preservation”, realizado na Itália, pelo projeto de restauração do edifício.

Erguida entre 1947 e 1950, sob plano dos arquitetos Rino Levi, Roberto Cerqueira Cesar, Miguel Forte, Jacob Ruchti, Galiano Ciampaglia, Zenon Lotufo, Abelardo de Souza e Hélio Duarte, a construção, localizada no centro da cidade, é reconhecida por sua estrutura independente, planta livre e fachadas recuadas nos dois últimos andares.

O espaço utilizado para debates e encontro de intelectuais, foi perdendo seu prestígio e beleza ao longo dos anos, acabando com a fachada pichada, tapumes nas janelas e infiltrações. Seis décadas após seu lançamento, o IAB São Paulo decidiu abrir um crowdfunding – financiamento coletivo – pedindo aos internautas uma colaboração para colocar o restauro do prédio tombado pelo IPHAN em prática, mas não obteve muito sucesso.

Com o auxílio financeiro do governo do Estado de São Paulo, o projeto encabeçado pelo arquiteto Silvio Oksman recuperou a marquise, estancou as infiltrações, adequou o prédio as normas de segurança exigidas pelo Código de Obras Municipal e pelo Corpo de Bombeiros, além de modernizar algumas estruturas do edifício, por exemplo, a recuperação do sistema de capitação de águas pluviais, que já estava sem desempenhar sua função há algum tempo.



Artigos relacionados

Um espaço colaborativo

Uma das características deste portal é ser colaborativo – e portanto, aberto às contribuições de arquitetos e interessados em arquitetura. Para isso, o melhor caminho é nosso formulário de contato. Mande sua sugestão, ideia, vídeo, foto ou desenho, desde  que

CAU Conversa: Rosa Kliass

Rosa é a terceira convidada da série CAU Conversa

SP: O Plano Diretor e as caminhadas urbanas. Vai ficar melhor andar a pé pela cidade? por Mauro Calliari

A primeira boa notícia é que a “ampliação e requalificação dos espaços públicos” é um dos 17 objetivos estratégicos para a cidade.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Seu e-mail nâo será publicado.
Campos obrigatórios estão marcados*