Proposta para Parque Augusta transforma Cyrella e Setin em zeladoras da Praça Roosevelt

O prefeito de São Paulo, João Doria Junior (PSDB) pretende dar novo destino ao parque Augusta. Após reunião em Xangai, na China, o prefeito declarou que a negociação com as empresas Cyrella e Setin quanto a criação do Parque Augusta incluirá entre as contrapartidas o repasse às empresas da manutenção da Praça Roosevelt, também localizada no centro da capital paulista, por um período de dois anos. A proposta prevê a instalação de câmeras de segurança e um novo projeto paisagístico para a área, com mais árvores. Além de cuidar das praças, as empresas terão de construir novas sedes para a Prefeitura Regional de Pinheiros e para a base da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que funcionam no local.

Embora seja dado como certo, o acordo só será divulgado oficialmente no início de agosto – e depende de aprovação pela Câmara Municipal. Os termos antecipados indicam que o terreno de 24.000 metros quadrados em uma área de proteção ambiental, na qual uma pequena porcentagem é edificável, localizado em um bairro central de São Paulo será trocado por 18.000 metros quadrados de um terreno público na Marginal Pinheiros, uma área nobre e com um potencial de construção máximo. O valor venal do terreno do parque, entre a rua Augusta e a Caio Prado, é estimado em 120 milhões, enquanto que o preço do terreno a ser cedido, na avenida das Nações Unidas, ainda está sendo avaliado pelo MP.



Artigos relacionados

Petição online quer isentar IPTU para imóveis tombados em SP

Como pagar 27 mil reais de IPTU e investir em preservação do patrimônio arquitetônico enquanto incorporadores oferecem fortunas?

Série brasileira Habitar Habitat recebe o Prêmio TAL de Melhor Produção de Série

A série Habitar Habitat, realizada pelo SescTV e produzida pelas produtoras Revanche Produções e Miração Filmes, recebeu na última quinta (31/07) o Prêmio TAL da categoria Produção de Série.

InfoPatrimônio: uma plataforma que reúne o patrimônio cultural brasileiro

Reunir, em um só lugar, todo o patrimônio cultural brasileiro tombado ou registrado nas quatro instâncias – internacional, federal, estadual e municipal – é a principal meta do InfoPatrimônio, uma ação pioneira com o uso de georreferenciamento. A plataforma existe

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta