Proposta para Parque Augusta transforma Cyrella e Setin em zeladoras da Praça Roosevelt

by Portal Arquitetura | 26 de julho de 2017 18:02

O prefeito de São Paulo, João Doria Junior (PSDB) pretende dar novo destino ao parque Augusta. Após reunião em Xangai, na China, o prefeito declarou que a negociação com as empresas Cyrella e Setin quanto a criação do Parque Augusta incluirá entre as contrapartidas o repasse às empresas da manutenção da Praça Roosevelt, também localizada no centro da capital paulista, por um período de dois anos. A proposta prevê a instalação de câmeras de segurança e um novo projeto paisagístico para a área, com mais árvores. Além de cuidar das praças, as empresas terão de construir novas sedes para a Prefeitura Regional de Pinheiros e para a base da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que funcionam no local.

Embora seja dado como certo, o acordo só será divulgado oficialmente no início de agosto – e depende de aprovação pela Câmara Municipal. Os termos antecipados indicam que o terreno de 24.000 metros quadrados em uma área de proteção ambiental, na qual uma pequena porcentagem é edificável, localizado em um bairro central de São Paulo será trocado por 18.000 metros quadrados de um terreno público na Marginal Pinheiros, uma área nobre e com um potencial de construção máximo. O valor venal do terreno do parque, entre a rua Augusta e a Caio Prado, é estimado em 120 milhões, enquanto que o preço do terreno a ser cedido, na avenida das Nações Unidas, ainda está sendo avaliado pelo MP.

Source URL: http://arquiteturaurbanismotodos.org.br/proposta-para-parque-augusta-transforma-cyrella-e-setin-em-zeladoras-da-praca-roosevelt/