Reformas no Pacaembu serão entregues à iniciativa privada

Reformas no Pacaembu serão entregues à iniciativa privada

Patrimônio histórico tombado há mais de 20 anos, o Pacaembu deverá ser entregue à iniciativa privada no ano que vem. A empresa que se tornar responsável pelo estádio, durante os próximos 35 anos, deverá, contudo, seguir uma série de procedimentos aprovados no Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental de São Paulo, que dirão quais mudanças poderão ou não serem feitas no local.

Algumas empresas, como a Tetra, SBP e Casa Azul já demonstraram interesse. Nenhuma das proposta apresentadas foram recusadas; segundo o Condephaat, elas estão em fase de estudo. Todas deverão respeitar as diretrizes definidas para, somente então, o Conpresp avaliar os projetos e ajudar a prefeitura a escolher o vencedor. Em seguida, será aberto edital para escolher a empresa que o colocará em prática.

O documento, que foi aprovado na segunda-feira (04), aponta algumas condições, para que o Pacaembu continue tendo os elementos que o fizeram ser tombado. Entre elas:

Tobogã. Segundo o Conpresp não há empecilhos para a demolição total ou parcial. Essa é a oportunidade para que a área retome sua função original.

Cobertura. Atualmente, o espaço é proibido de realizar shows em decorrência do barulho, que  incomoda os moradores do entorno. Dessa forma, para que o Estádio volte a receber apresentações, seria necessário cobrí-lo. O Conpresp, contudo, coloca duas condições: a cobertura precisa respeitar o formato da estrutura do estádio (ferradura) e precisa ser transparente.

Estádio. Não será permitida qualquer demolição ou construção, mesmo que parcial, na estrutura do estádio.

Praça Charles Miller. Não serão permitidas quaisquer alterações na Praça.

Conjunto Esportivo. O ginásio de médio porte, a piscina – apta a receber competições internacionais, além da quadra e do ginásio de tênis fazem parte do tombamento e precisam permanecer em sua forma original. Podem contudo, serem restaurados.  

 



Artigos relacionados

Conjunto da Pampulha é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade

O Conjunto Arquitetônico da Pampulha, projetado por Oscar Niemeyer, foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO

Affonso Eduardo Reidy

Affonso Eduardo Reidy nasceu em Paris, em 1909, mas fez sua carreira no Rio de Janeiro, onde faleceu, em 1964. Antes mesmo de formar-se na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), em 1930, foi estagiário do urbanista francês Donat Alfred

Palácio Joaquim Nabuco fecha suas portas para se tornar museu

O prédio, localizado na Rua da Aurora, na área central do Recife, sedia a Assembleia Legislativa do Estado (Alepe) há 142 anos. A proposta é transformar o espaço no Museu Legislativo do Estado. Ele será fechado a partir de terça-feira

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta