Rio de Janeiro será primeira Capital Mundial da Arquitetura

Rio de Janeiro será primeira Capital Mundial da Arquitetura

O Conselho da União Internacional dos Arquitetos (UIA), reunido em Oaxaca (México), aprovou nesta sexta-feira, 18 de maio, por unanimidade, a nomeação da cidade do Rio de Janeiro a Capital Mundial da Arquitetura UIA/UNESCO 2020. A obtenção do título faz parte do programa proposto pela Prefeitura do Rio, com apoio do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB),  para 2020, quando a capital fluminense sediará o 27º Congresso Mundial de Arquitetos. Cabe à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) agora fazer a designação formal do título, conforme contrato firmado com a UIA. O Rio é a primeira cidade a receber o título – a próxima deverá ser Copenhagen, na Dinamarca, sede do 28º Congresso Mundial de Arquitetos.

A designação do Rio como Capital Mundial da Arquitetura UIA/Unesco 2020 é não só um reconhecimento pelo passado arquitetônico, histórico e cultural, mas uma oportunidade de reflexão e proposição de futuro da arquitetura, do paisagismo, do urbanismo e, consequentemente, das cidades. Para o presidente do Comitê Executivo do UIA2020RIO, Sérgio Magalhães, o principal legado para a cidade, com o programa do Rio Capital Mundial da Arquitetura UIA/Unesco, será voltar o olhar das autoridades públicas e da sociedade para os atuais desafios urbanos, em busca da construção de cidades mais justas, inclusivas e sustentáveis.
“O programa do Rio Capital Mundial da Arquitetura UIA/UNESCO 2020 pressupõe uma ampla reflexão sobre a questão arquitetônica-urbanística, com a identificação de metas que possam ser traçadas para os marcos de 2025 e 2030, tanto para a cidade do Rio de Janeiro como para o sistema urbano do país como um todo, articuladas com as metas da Unesco e da ONU”, afirmou Magalhães.
Na opinião de Luciano Guimarães, presidente do CAU/BR, “a nomeação do Rio de Janeiro como Capital Mundial da Arquitetura, feito inédito, deve ser celebrada, antes de mais nada, como uma homenagem à cultura brasileira, moldada a partir do talento de profissionais das mais diversas áreas do conhecimento. Para os arquitetos e urbanistas brasileiros significa a oportunidade de reafirmar internacionalmente o valor de seu trabalho em benefício de um habitat mais inclusivo, ressaltando não apenas as obras icônicas que nos dão orgulho, mas também a preocupação histórica e os recentes trabalhos no campo da Arquitetura Social, com destaque especial para os jovens arquitetos”.
A adesão do Conselho da UIA à proposta apresentada pelo Rio de Janeiro foi comemorada pelo presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Nivaldo Andrade, e pela secretária de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação do Rio, Verena Andreatta, que estão em Oaxaca, onde ocorreu a reunião da entidade internacional de arquitetura.
“Fico feliz e emocionada com a repercussão do trabalho que realizamos junto com o IAB. A estratégia de apresentar já a proposta de programa do Rio Capital Mundial da Arquitetura UIA/UNESCO impressionou a todos. Demonstramos que a cidade, com sua arquitetura diversificada, tem total capacidade de realizar grandes eventos”, comemorou Verena. O presidente do IAB destacou a parceria da Prefeitura do Rio na campanha. “O apoio da administração municipal foi importante para a indicação da UIA. Temos certeza que o Rio não só está preparado para receber evento dessa magnitude, mas que vai criar uma referência para as próximas edições, uma vez que a programação inicia com o réveillon, que terá como tema ‘Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21’, o mesmo do programa Rio Capital Mundial da Arquitetura e do congresso mundial que vamos sediar. Será uma visibilidade única”, destacou Nivaldo Andrade.
A matéria completa você confere na página do CAU/BR


Artigos relacionados

Jaime Lerner é eleito 2º urbanista mais influente da história

Jaime Lerner foi eleito pela revista Planetizen o segundo urbanista mais importante do mundo. O curitibano é o único brasileiro a figurar na lista dos 100 urbanistas mais influentes de todos os tempos elaborada pela publicação dos EUA. Hoje com 80

SescTV disponibiliza documentário sobre Biblioteca Mário de Andrade

Episódio da série Arquiteturas sobre a Biblioteca Mário de Andrade.

Arquiteturas: Parque Sitiê

um lixão que virou parque.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta