São Paulo

São Paulo

Se fosse um país independente, a cidade de São Paulo seria a quinta maior economia da América do Sul, atrás somente de Brasil, Argentina, Colômbia e Venezuela, e superando a riqueza de Paraguai, Uruguai, Equador e Bolívia juntos, em razão de seu Produto Interno Bruto. No plano mundial, a cidade seria a 37a economia, de acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com um PIB de R$ 477 bilhões.

São quase 20 milhões de habitantes numa mancha urbana que supera em muito os limites do município. Boa parte da população tem imigrantes entre seus ascendentes.  Em 2010, a região metropolitana de São Paulo A RM de São Paulo representava 18,92% do PIB do Brasil, ou seja, quase um quinto da produção da riqueza nacional. Quarta região metropolitana do mundo por habitação, a principal metrópole do Brasil é reconhecida por gerar melhores oportunidades de emprego e renda, mas também condições adversas de mobilidade urbana, segurança e poluição ambiental.


Artigos relacionados

As maiores cidades da América

A Urban Agglomeration da ONU considera a população das regiões metropolitanas. A lista das maiores cidades das Américas, com dados de 2007, em milhões de habitantes: Nova Iorque……………….19,04; Cidade do México………19,02; São Paulo…………………..18,8; Buenos Aires………………12,8; Los Angeles……………….12,5; Rio de Janeiro……………11,7; Chicago. EUA……………..9,0;

As maiores cidades do Brasil

São Paulo ………11,2 milhões de habitantes Rio de Janeiro…..6,3 milhões Salvador…………..2,6 milhões Fortaleza…………2,4 milhões Belo Horizonte…2,3 milhões Brasília………….. 2 milhões Manaus…………..1,9 milhão Curitiba……………1,7 milhão Recife……………..1,5 milhão Porto Alegre……..1,4 milhão Embora permaneçam à frente, São Paulo e Rio estão entre as

Grandes metrópoles, um território desafiador para arquitetos e urbanistas

A metropolização da vida humana é um processo irreversível. Apesar de todos os problemas, as grandes cidades continuam a atrair gente, negócios, talentos e novas construções. Muitas delas já deixaram de crescer vertiginosamente, mas não sem antes alcançarem a casa

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta