Os incríveis anos 50, por Sérgio Parada

Os incríveis anos 50, por Sérgio Parada

A vertente mais importante da arquitetura é o Humanismo, segundo Sérgio Parada – curitibano, atua em Brasília no escritório Sérgio Roberto Parada Arquitetos e Associados. Para ele o arquiteto tem a função de entender as necessidades e dinâmicas da vida do usuário daquela construção, seja uma família ou a população de uma cidade inteira. Além disso, há uma responsabilidade ambiental que paira sobre o profissional, nas escolhas dos materiais e nas soluções para combater o desperdício dos recursos. 

Exclusivamente para o portal Arquitetura e Urbanismo para Todos, do CAU/BR, Paulo Markun conversou sobre estas e outras questões com Sérgio Parada, confira:

 

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=0Akgv4dUp68&w=832&h=h468]

 

Temas:
00:00 O que é arquitetura?
00:28 Discussão sobre o “bom projeto”
01:54 Bons exemplos: a produção de João Filgueiras Lima
05:22 O que o arquiteto aprende com o usuário de seus projetos



Artigos relacionados

Em São Paulo, parques naturais municipais estão abandonados desde maio

Não há quem vigie os parques naturais municipais de São Paulo desde maio deste ano. A empresa responsável, a Atlântico Sul Vigilância e Segurança EIRELI, abriu falência em abril. Em maio seus funcionários abandonaram os postos na capital e desde então as unidades de conservação da cidade estão sem vigilância.

Roberto Moita: aspectos locais versus grandes aglomerados urbanos

O arquiteto Roberto Moita dá sua visão sobre a arquitetura e traça um panorama da profissão atualmente, seus novos desafios e possibilidades na sociedade brasileira.

Décio Tozzi: reflexão e prospecção na Arquitetura

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=vOPpQYqOs3A&w=832&h=h468] O arquiteto Décio Tozzi vê aspectos reflexivos e prospectivos na Arquitetura, mas lamenta que a maior parte das obras das cidades não tenha o trabalho dos arquitetos. Entrevista a Paulo Markun para o portal Arquitetura e Urbanismo Para Todos

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta