Série brasileira Habitar Habitat recebe o Prêmio TAL de Melhor Produção de Série

Série brasileira Habitar Habitat recebe o Prêmio TAL de Melhor Produção de Série

O evento aconteceu na última quinta (31/07), em Montevidéu, no Uruguai

A série Habitar Habitat, realizada pelo SescTV e produzida pelas produtoras Revanche Produções e Miração Filmes, com direção do jornalista Paulo Markun e do cineasta Sérgio Roizenblit, recebeu na última quinta (31/07) o Prêmio TAL da categoria Produção de Série na cerimônia de premiação, em Montevidéu, no Uruguai.

Os Prêmios TAL são co-organizados por Televisión América Latina e DocMontevideo – Encontro Documental das Emissoras Latino-americanas, e tem como objetivo reconhecer e tornar público o trabalho audiovisual de qualidade realizado nas emissoras públicas e culturais do continente latino-americano, e fortalecer o vínculo entre eles.

Exibida pelo SescTV desde novembro de 2013, todos os domingos, às 20h, a série Habitar Habitat apresenta, em 13 episódios, de 52 minutos cada, diferentes modelos de habitação encontrados no Brasil e estabelece a relação entre a casa e a identidade cultural. Palafitas; casas flutuantes, de arquiteto, sertaneja, enxaimel, caiçara, de colono japonês, de colono alemão, de fazenda e sustentável; maloca; favela; e apartamento são estilos de moradia abordados na série.

Assista também online em sesctv.org.br/aovivo



Artigos relacionados

Novo Centro de Arquitetura de Chicago deve ser inaugurado em 2018

O novo edifício, projetado pelo arquiteto Mies van der Rohe às margens do rio Chicago, terá mais de 1.800 metros quadrados. O local abrigará uma série de exposições e propostas educacionais. E para desenvolver o espaço destinado a essas atividades,

Veja aqui todos os episódios da 2ª temporada da série Arquiteturas, do SescTV

Série aborda obras e processos de ocupação de destaque em vários locais do país

ONU promove no Rio fórum mundial de arquitetura e urbanismo

Evento, que acontecerá em outubro, reunirá o japonês Shigeru Ban (vencedor do prêmio Pritzker de 2017), o brasileiro Paulo Mendes da Rocha (Pritzker 2006 e Leão de Ouro em Veneza de 2015), o curador chinês Aric Chen, o espanhol e

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta