A Casa de Jajja

A Casa de Jajja

A arquiteta brasileira Mariana Montag, recém formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, criou um projeto que visa a construção de casas por e para mulheres da zona rural de Uganda.

Jajja Nonnono Imaculate, de 75 anos, é a primeira beneficiada com o projeto. A ideia principal do projeto é dar assistência a mulheres mais idosas, que são responsáveis muitas vezes pelo sustento financeiro da família. O nome “Jajja” significa “avó” no idioma luganda – um dos falados na região africana. 

O projeto recebeu o prêmio alemão ‘Beyond Bauhaus – Prototyping the Future’, que comemora o centenário da escola alemã e se debruça a reconhecer iniciativas de design e inovação voltada para inclusão social.

 

Imagem: Mariana Montag/Divulgação

 

Para viabilizar a obra, que inclui a compra do terreno e a construção da casa, Mariana criou uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar R$ 60 mil. As doações devem ser feitas até 18 de julho.

 



Artigos relacionados

Dia Mundial das Cidades

ONU faz chamada para repensar cidades mais sustentáveis Na edição deste ano, o Dia Mundial das Cidades, comemorado no dia 31 de outubro pela Organização das Nações Unidas (ONU), adotou o tema Cidades Sustentáveis e Resilientes. O tema de 2018

Arquitetura para Colorir

Arquitetura embarca na onda das publicações de colorir para adultos

Carta aberta do IAB sobre a perda do Museu Nacional

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), cumprindo sua missão de contribuir para o desenvolvimento técnico-científico e sociocultural do país e para a preservação do patrimônio cultural nacional, lamenta profundamente pela perda irreparável do Museu Nacional, instituição central da cultura

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta