O futuro da arquitetura, por Alvaro Puntoni

O futuro da arquitetura, por Alvaro Puntoni

Entrevistado pelo portal Arquitetura para Todos do CAU/BR, Alvaro Puntoni fala a Paulo Markun sobre o futuro da arquitetura e sua interação com a sociedade, a política e a necessidade de repensarmos a ocupação do solo.

Puntoni, arquiteto pela FAU-USP, nasceu em São Paulo, em 1965. Leciona na mesma instituição onde se formou, na Escola da Cidade e na FAU-Mackenzie, além de sócio do escritório GrupoSP. Projetou a nova sede do SEBRAE em Brasília e o Anexo do Museu do Ouro em Sabará, Minas Gerais.

 

 

 

Temas:
00:00 A verticalização desnecessária
01:19 Território brasileiro e participação política
03:08 Discussão sobre as futuras cidades
03:27 A saúde pública no Brasil
04:50 Os rios brasileiros
06:29 Você é otimista em relação ao futuro da arquitetura?
07:26 O que caracteriza um bom projeto de arquitetura?
08:39 Arquitetura não é feita somente pelo arquiteto
10:30 Dois exemplos: FAU-USP e a Igreja da Pampulha
13:00 Arquitetura é a escolha de um caminho


Artigos relacionados

A primeira atividade humana, por Gustavo Penna

Um do mais importantes arquitetos mineiros, cuja obra faz parte do pós-modernismo brasileiro. Gustavo Penna teve muito convívio com a arquitetura modernista, mas tornou-se um crítico dela.

Verticalização e arquitetura, por Marco Antonio Borsoi

Marco Antonio Borsoi, ex-presidente do IAB – PE e arquiteto atuante na cidade do Recife explica o que o arquiteto pode aprender com o usuário das obras em entrevista feita por Paulo Markun, para o portal Arquitetura e Urbanismo Para

Sylvio de Podestá: não houve anos dourados

Para o portal Arquitetura e Urbanismo Para Todos do CAU/BR, Paulo Markun entrevistou a arquiteto Sylvio de Podestá, um crítico da arquitetura modernista que teve seu apogeu nos anos 50 do século passado.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta