Aos 85 anos, morre o arquiteto Benedito Lima de Toledo, historiador de São Paulo

Aos 85 anos, morre o arquiteto Benedito Lima de Toledo, historiador de São Paulo

O arquiteto e urbanista Benedito Lima de Toledo foi um dos mais importantes historiadores da evolução urbana da capital paulista. O autor do clássico “São Paulo: três cidades em um século”, casado com a bibliotecária Suzana Aléssio Toledo, acabara de completar 85 anos no dia 22 de julho. O falecimento se deu na madrugada de 31 de julho. Estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O velório e sepultamento ocorreram no cemitério Gethsemani.

 

Formado pela FAU/USP em 1961, foi professor titular de História da Arquitetura da graduação e pós-graduação da faculdade, para a qual deixa como herança  um acervo com cerca de 40 mil fotos, 25 mil slides e 6.500 livros. “O ideal de um professor é difundir o conhecimento. Quero que esse material fique disponível para os pesquisadores das gerações futuras, porque assim continuarei contribuindo para difundir o conhecimento”, afirmou ele ao jornal “O Estado de S.Paulo” em 2011. Ocupava a cadeira 39 da Academia Paulista de Letras.

Benedito Lima de Toledo foi bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa (1968). Obteve especialização em Restauro e Conservação de Monumentos Arquitetônicos na FAU/USP (1974) e na École Nationale des Ponts et Chaussées, em Paris (1983), com patrocínio da UNESCO.

 

Fonte: CAU/BR



Artigos relacionados

Edifício Joaquim Nabuco é reaberto

A reinauguração do Edifício Joaquim Nabuco, que ocorrerá nesta terça-feira (17), às 19h, contará com diversas exposições realizadas por alunos, professores e parceiros da Universidade de São Paulo. São elas: Experimento, Encyclopædia, Papyrus Textil, Simplex Machina, Pina in Memoriam e

Prática profissional e o reconhecimento da produção feminina na arquitetura e urbanismo

No dia 02 de março, na semana em que se comemora o Dia Internacional das Mulheres, será realizada a palestra  “A prática profissional e o reconhecimento da produção feminina na arquitetura e urbanismo”, que abordará a inserção feminina na arquitetura

MMM Roberto

Um dos escritórios de maior e mais relevante produção na fase áurea da arquitetura moderna era dos irmãos Marcelo Roberto (1908-1964) e Mílton Roberto (1914-1953), que se associaram em 1935 para desenvolver o projeto vencedor da nova sede da Associação

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta