Aos 85 anos, morre o arquiteto Benedito Lima de Toledo, historiador de São Paulo

Aos 85 anos, morre o arquiteto Benedito Lima de Toledo, historiador de São Paulo

O arquiteto e urbanista Benedito Lima de Toledo foi um dos mais importantes historiadores da evolução urbana da capital paulista. O autor do clássico “São Paulo: três cidades em um século”, casado com a bibliotecária Suzana Aléssio Toledo, acabara de completar 85 anos no dia 22 de julho. O falecimento se deu na madrugada de 31 de julho. Estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O velório e sepultamento ocorreram no cemitério Gethsemani.

 

Formado pela FAU/USP em 1961, foi professor titular de História da Arquitetura da graduação e pós-graduação da faculdade, para a qual deixa como herança  um acervo com cerca de 40 mil fotos, 25 mil slides e 6.500 livros. “O ideal de um professor é difundir o conhecimento. Quero que esse material fique disponível para os pesquisadores das gerações futuras, porque assim continuarei contribuindo para difundir o conhecimento”, afirmou ele ao jornal “O Estado de S.Paulo” em 2011. Ocupava a cadeira 39 da Academia Paulista de Letras.

Benedito Lima de Toledo foi bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa (1968). Obteve especialização em Restauro e Conservação de Monumentos Arquitetônicos na FAU/USP (1974) e na École Nationale des Ponts et Chaussées, em Paris (1983), com patrocínio da UNESCO.

 

Fonte: CAU/BR



Artigos relacionados

Affonso Eduardo Reidy

Affonso Eduardo Reidy nasceu em Paris, em 1909, mas fez sua carreira no Rio de Janeiro, onde faleceu, em 1964. Antes mesmo de formar-se na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), em 1930, foi estagiário do urbanista francês Donat Alfred

Arquiteturas: Galeria Metrópole

Exemplo de arquitetura moderna da década de 60, a Galeria Metrópole volta aos tempos de glória com a retomada da valorização do centro de São Paulo

Arquiteturas: Mercado Central de Belo Horizonte

Como equilibrar a preservação daa tradição e ao mesmo tempo sobreviver à concorrência imposta pelo tempo?

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta