Arquiteturas: Minhocão

Arquiteturas: Minhocão

O Minhocão foi construído como uma solução de via expressa entre a Zona Leste e Oeste antes da construção da Marginal Tietê. Sua construção foi controversa desde o início, uma via expressa imposta em um bairro residencial pelo governo no contexto da ditadura militar.

Entretanto, com o passar das décadas, alternativas de trânsito e mobilidade surgiram e, associados com o aumento das liberdades, reascendeu-se a contestação à necessidade de se manter o elevado frente aos transtornos que ele causa. Devido ao barulho, ele foi bloqueado durante à noite. Mas isso gerou uma ocupação espontânea da população nesses horários, principalmente skatistas. Bloqueado aos carros também aos domingos, a ocupação de lazer somente aumentou.

Atualmente três grupos se articulam para definir o futuro do Minhocão e duas propostas se polarizam: parque ou demolição. Fato é que o Novo Plano Diretor prevê a desativação do Minhocão para a função de via expressa.

Assista aqui no Arquitetura para Todos o episódio sobre o Minhocão, na íntegra:



Artigos relacionados

Exposição celebra 70 anos de FAU-USP

A exposição, com o tema “FAU 70 anos” é uma comemoração às sete décadas da fundação da Faculdade de Arquiteturas e Urbanismo da Universidade de São Paulo, que aconteceu em 1948. A história da faculdade e sua evolução serão contadas

Iphan discute gestão de patrimônio mundial

Nos dias 13 e 14 de agosto, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional realiza o Seminário Internacional sobre Gestão de Sítios Culturais do Patrimônio Mundial em Goiás. O evento contará com os ministros da Cultura, Turismo, Meio Ambiente

Arquitetos brasileiros ganham menção honrosa em concurso internacional, em Nova York

Nova Iorque pode ser definida como a cidade símbolo do progresso profissional, dos sonhos, das ambições e inovações. Apesar disso, a cidade que é o oposto da monotonia, ainda lida com a existência de espaços de trabalho repetitivos e maçantes

Um comentário

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta