“As mulheres na arquitetura e a produção de cidades mais inclusivas”

SC abre ciclo de debates “As mulheres na arquitetura e a produção de cidades mais inclusivas”

 

 

Em setembro, Santa Catarina receberá a primeira edição de um evento nacional para promover a inclusão das mulheres nas cidades. O Ciclo de Debates “As mulheres na Arquitetura e a Produção de Cidades mais Inclusivas para mulheres” acontece em setembro e terá como palco o plenarinho da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. O projeto é desenvolvido pela Assessoria Parlamentar do CAU/BR em parceria com GT de Mulheres do Fórum dos Presidentes e Comissão Temporária de Equidade de Gênero do CAU/BR.

O Ciclo de Debates prevê uma intensa agenda de encontros itinerantes nas cinco regiões do país com o objetivo de consolidar uma política para a equidade de gênero para CAU e para as mulheres na cidade. Depois de Florianópolis, o evento acontece no estado do Sergipe, em 19 de setembro, e repete em Salvador, Porto Alegre, Rio Branco, Brasília, Fortaleza e São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Audiência no gabinete da deputada estadual Marlene Fengler

 

Para buscar apoio à realização do evento, foram realizadas uma série de audiências com deputadas estaduais e federais. No dia 23 de maio, as presidentas representantes do GT de mulheres do Fórum de Presidentes se reuniram com as deputadas Geovania de Sá (PSDB), Alice Portugal (PCdoB) e Carmen Zanotto (PPS), da Bancada Feminina da Câmara Federal. O CAU dialogou ainda com a deputada federal catarinense Angela Amim (PP). Em Santa Catarina, as deputadas estaduais Ada de Luca(MDB), Marlene Fengler (PSD) e Luciane Carminatti (PT) também receberam o CAU/SC para tratar do assunto na Assembleia Legislativa.

A inclusão das mulheres nos espaços de decisão é um tema que vem concentrando a atenção do CAU/SC. Em julho, o conselho debateu a representatividade feminina durante o  Seminário Arquitetura e Política  – os desafios da representação profissional na Arquitetura e Urbanismo. O evento foi realizado em conjunto com o Colegiado de Entidades da Arquitetura e Urbanismo (CEAU-CAU) e a Câmara Temática Mulheres e Arquitetura.

A ação está sintonizada com as orientações da agenda 2030 dos Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU: Objetivo 5: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas e Objetivo 11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

 

Texto: CAU/SC

 



Artigos relacionados

Rosewood anuncia sua primeira propriedade na América do Sul

A Rosewood São Paulo, com inauguração prevista para 2021, estará localizada em um edifício histórico de 1904 que fica no centro da Cidade Matarazzo, um complexo de elegantes edifícios preservados que foram construídos no início do século XX.    

Projeto notabiliza trabalhos pioneiros de mulheres na arquitetura

O projeto do IAWA, em parceria com a LALI, prevê uma conservação do legado feminino na arquitetura latino-americana.

Carlos Fernando lança livro sobre urbanismo no Rio

O livro “Vazou: Crônicas do Urbanismo Carioca“, do arquiteto e urbanista e conselheiro federal do CAU/BR pelo Rio de Janeiro Carlos Fernando Andrade, será lançado na segunda-feira, 8 de julho, na Livraria da Travessa de Botafogo, às 19h. A obra

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta