Brasil consegue 2° lugar em concurso de arquitetura em aço

Brasil consegue 2° lugar em concurso de arquitetura em aço

A equipe da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, foi classificada em segundo lugar no 11º Concurso Alacero de Diseño en Acero para Estudiantes de Arquitectura. O primeiro lugar ficou com a equipe da Universidad Finis Terrae, do Chile, e uma menção honrosa foi concedida a uma equipe colombiana.

O grupo da Universidade Mackenzie representou o Brasil no concurso latino-americano, após vencer o 11º Concurso para Estudantes de Arquitetura do Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) com um projeto para a temática “Pavilhão com Estufa para Parque Botânico”. A solução se destacou por sua relevante inserção urbana e resolução de programa, além de uso e detalhamento consideráveis da estrutura de aço.

 

Equipe de estudantes da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo

 

O Concurso Alacero de Diseño en Acero para Estudiantes de Arquitectura é promovido pela Associación Latino Americana del Acero (Alacero). Sua comissão julgadora é composta por profissionais dos países que tiveram representantes na competição: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México e República Dominicana.

Desde 2008, a CBCA e o Alacero são parceiros na realização do Concurso para Estudantes de Arquitetura, sendo a CBCA responsável pela realização da etapa brasileira. Ao longo desses anos, a competição nacional já contou com mais de 2 mil equipes inscritas e cerca de 120 universidades participantes ao ano.

 

Texto publicado originalmente em ARCOweb

 



Artigos relacionados

2ª edição da Mostra de Filmes de Arquitetura

Com o tema “Memórias em Construção”, o evento acontecerá de 8 a 12 de outubro de 2019 no Setor Comercial Sul, no Cine Drive-in (onde ocorrerá a abertura), e nos Institutos Federais do Recanto das Emas e Samambaia. Além da

Brasília completa 30 anos como Patrimônio Cultural da Humanidade

Patrimônio Cultural da Humanidade há trinta anos, há quem diga que Brasília seja um tesouro urbanístico desde a concepção, quando ainda era um apenas um projeto de capital idealizado por Lucio Costa. Nesta semana, a cidade comemorou o título que

Código de Ética e Disciplina do CAU/BR – 1.1.3

A diretriz 1.1.3 do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR estabelece a relação do arquiteto com o patrimônio arquitetônico.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta